Líderes das instituições europeias dizem adeus ao Reino Unido

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Líderes das instituições europeias dizem adeus ao Reino Unido
Direitos de autor  AP

Os líderes das três principais instituições europeias - Comissão, Parlamento e Conselho, juntaram-se para dizer adeus ao Reino Unido, a algumas horas de deixar, oficialmente, de fazer parte do bloco comunitário. A partir de agora, a União Europeia vai ter de procurar outro tipo de relação com o Reino Unido.

"Não haja dúvidas de que os desafios que a Europa enfrenta e as oportunidades que pode aproveitar não mudaram por causa do Brexit. Queremos ter a melhor relação possível com o Reino Unido, mas isso nunca será o mesmo que ser Estado-membro", disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Segunda-feira, a Comissão Europeia irá apresentar a sua proposta de negociação. Queremos a melhor parceria possível com o Reino Unido. Mas é claro que haverá sempre uma diferença. Pertencer à União Européia é importante. A União é uma fonte de força. #Começardenovo

Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, deixou claro que, para que haja um acesso fácil ao mercado europeu, o Reino Unido tem de mostrar respeito: "Como União Europeia, queremos ter uma relação o mais estreita possível com a Grã-Bretanha. Temos de ser claros nesta matéria. Quanto mais a Grã-Bretanha divergir em relação aos padrões europeus, menos terá acesso ao mercado único"

O Brexit é o maior desafio alguma vez enfrentado pelo bloco, por isso os líderes dizem que a unidade é mais precisa que nunca: "É um dia que vai entrar para a história da União Europeia, que vai permitir às nossas instituições e aos nossos países encontrar-se unidos e orgulhosos da defesa de um espaço tão importante e vital", disse o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli.

Em contraste com a mensagem de união em dia de desunião deixada pelos líderes, os eurodeputados britânicos pró-Brexit fizeram uma saída triunfal do Parlamento Europeu, ao som da gaita-de-foles, enquanto entram numa realidade pela qual fizeram campanha ao longo de décadas.