Última hora
This content is not available in your region

Michel inaugura com Orbán maratona negocial sobre orçamento

Access to the comments Comentários
De  Isabel Marques da Silva com LUSA
euronews_icons_loading
Michel inaugura com Orbán  maratona negocial sobre orçamento
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, foi o primeiro governante a ser recebido, segunda-feira, em Bruxelas. pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que organizou cerca de e uma dezena a meia de reuniões bilaterais para discutir o próximo orçamento plurianual da União Europeia para 2021-2027.

Um dos temas mais difíceis para a cimeira extraordinária de 20 de fevereiro, tem a ver com os possíveis cortes nos fundos de coesão.

Orbán está contra esses cortes e foi um dos 17 líderes presentes na reunião dos "Amigos da Coesão", sábado, em Beja, organizada pelo governo português

o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, também será recebido por Charles michel, na terça-feira, ao meio-dia, e e sua mensagem 'e de qu se chegue a um acordo até junho.

"É urgente chegarmos a um acordo global sobre o próximo Quadro Financeiro Plurianual (QFP). Seria um péssimo sinal que a UE daria aos cidadãos europeus, às empresa europeias, ao conjunto de agentes económicos, atrasar-se mais na aprovação" do novo orçamento comunitário, argumentou o chefe de Governo português, numa conferência de imprensa, em Beja.

António Costa referiu que, na próxima quinta-feira, vai apresentar pessoalmente as conclusões desta cimeira em Bruxelas aos presidentes do Conselho e do Parlamento Europeu, bem como a responsáveis de outros órgãos e instituições da UE.

"Todos têm sido muto firmes, uma esmagadora maioria, na defesa da política de coesão como uma política central da UE e que não deve sofrer qualquer tipo de corte no próximo quadro comunitário", insistiu.