Última hora
This content is not available in your region

Coronavírus está controlado na Europa e ainda fora de África

euronews_icons_loading
Uma mulher é controlada devido ao Covid-19 à chegada ao Camboja
Uma mulher é controlada devido ao Covid-19 à chegada ao Camboja   -   Direitos de autor  AP Photo/Heng Sinith   -   Heng Sinith
Tamanho do texto Aa Aa

O risco de novos casos fatais na Europa devido ao coronavírus é baixo, garante o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

A epidemia já fez mais de dois mil mortos só na China, mas apenas um na Europa. Mais concretamente, em França e um cidadão chinês na casa dos 80 anos.

As medidas de contenção implementadas quando o surto foi revelado e os primeiros casos começaram a ser confirmados na união Europeia terão permitido travar a propagação da doença para ocidente e a situação parece agora sob controlo.

"Todos os casos reportados têm vindo a estabilizar. A probabilidade de transmissão do Covid-19 no espaço da União europeia é considerado muito baixo, isto é a possibilidade de uma pessoa ter sido infetada é muito, muito baixa", afirmou Josep Sansa, chefe do departamento de investigação e resposta a epidemias do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

China expulsa americanos

A China mantém-se como o epicentro da epidemia do vírus, entretanto renomeado Covid-10 pela Organização Mundial de Saúde.

Esta quarta-feira, um artigo do New York Times intitulado "A China é o verdadeiro homem doente da Ásia", levou o governo de Pequim a expulsar do país três jornalistas daquela publicação dos Estados Unidos.

O porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros sublinhou que "o povo chinês rejeita meios de comunicação que difundem posições racistas e que difamam a China com ataques maliciosos."

Balanço

Por todo o mundo, há 75.302 casos confirmados e 2.011 mortes provocadas pelo Covid-19, de acordo com a atualização da agência holandesa BNO News às 15 horas desta quarta-feira (hora de Lisboa).

No Egito, foi entretanto negado, após novos exames, aquele que tinha sido noticiado na sexta-feira como o primeiro caso confirmado de infeção pelo novo coronavírus em África.

Também a América do Sul se mantém ainda livre de casos de infeção pelo Covid-19.