EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Umaro Sissoco Embaló com tomada de posse simbólica na Guiné-Bissau

Umaro Sissoco Embaló com tomada de posse simbólica na Guiné-Bissau
Direitos de autor  © 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.ANTÓNIO AMARAL
Direitos de autor  © 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cerimónia foi classificada pelo governo de Aristides Gomes como um "golpe de Estado"

PUBLICIDADE

Foi uma tomada de posse simbólica mas que deixou a Guiné-Bissau em pé de guerra. Umaro Sissoco Embaló jurou defender a Constituição do país numa cerimónia realizada num hotel e classificada pelo próprio governo como um "golpe de Estado". Apesar da sala estar cheia de apoiantes, a representação da comunidade internacional ficou-se pelos embaixadores da Gâmbia e do Senegal em Bissau. Quer o governo guineense, quer o Supermo Tribunal de Justiça primaram pela ausência.

Embaló foi declarado vencedor das presidenciais pela Comissão Nacional de Eleições, mas o Supremo Tribunal de Justiça ainda se encontra a analisar um recurso por supostas irregularidades do escrutínio e até já ordenou um novo apuramento nacional dos votos.

Após a tomada de posse, Embaló dirigiu-se com os apoiantes para o Palácio Presidencial, onde foi conduzida uma cerimónia de transmissão de poder pelo presidente cessante, José Mário Vaz.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Domingos Simões Pereira acusa Senegal

Umaro Sissoco Embaló vence Presidenciais

Umaro Sissoco Embaló reivindica vitória nas presidenciais da Guiné-Bissau