Última hora
This content is not available in your region

Grave escalada no conflito entre Turquia e Síria

euronews_icons_loading
Grave escalada no conflito entre Turquia e Síria
Direitos de autor  AP Photo/Ghaith Alsayed   -   Ghaith Alsayed
Tamanho do texto Aa Aa

29 soldados turcos morreram no nordeste da Síria, após um ataque aéreo das forças do Presidente sírio, Bashar al-Assad.

Representa o maior número de militares turcos mortos num único dia, desde que Ancara iniciou a intervenção na Síria, em 2016.

"Infelizmente, sete dos nossos soldados gravemente feridos foram martirizados. Como resultado do ataque aéreo realizado, 29 dos nossos soldados foram martirizados. O tratamento dos feridos continua no nosso hospital. Novamente, que Deus descanse as suas almas. Desejo uma rápida recuperação para os nossos feridos. Os meus pêsames para as famílias e para a nossa nação," afirmou o Governador de Hatay, Rahmi Dogan.

As mortes representam uma grave escalada no conflito que está a ser travado, desde o início de fevereiro,entre os militares turcos e as forças sírias apoiadas pela Rússia.

Em resposta às mortes, o diretor de comunicações do Presidente Erdogan, Fahrettin Altun, disse que `` todos os alvos conhecidos '' do Governo sírio estavam sob ataque das forças aéreas e terrestres turcas.

Ancara quer o apoio da NATO no conflito. Recentemente solicitou que os mísseis norte-americanos Patriot defendessem os militares turcos.

Entretanto, o Presidente da Turquia faz pressão sobre a Europa. Tem ameaçado repetidamente ``"abrir os portões '' aos refugiados. No âmbito de um acordo de 2016 com a União Europeia, a Turquia abriga cerca de 3,6 milhões de refugiados sírios.