Última hora
This content is not available in your region

Turquia reforça policiamento de fronteiras

euronews_icons_loading
Turquia reforça policiamento de fronteiras
Direitos de autor  Screenshot del video diffuso dalle autorità greche
Tamanho do texto Aa Aa

1000 membros das forças especiais da polícia turca vão ser colocados ao longo das fronteiras terrestres, a informação é do ministro do Interior turco, Suleyman Soylu.

Os efetivos têm um mandato para evitarem o regresso dos migrantes do lado grego.

Na quinta-feira, o ministro sobrevoou o rio Evros para avaliar a situação e visitou os postos fronteiriços do exército turco.

"Desde esta manhã, destacámos 1000 polícias das forças de operações especiais, totalmente equipados, ao longo da fronteira, e também enviámos barcos zebro. Não permitiremos que aqueles que maltratam essas pessoas continuem a agir dessa maneira. Temos tomado as medidas necessárias ao longo das nossas fronteiras para evitar algumas tentativas, que violam as regras internacionais, de reenvio de refugiados para o nosso território," revelou o ministro do Interior turco, Suleyman Soylu.

De acordo com fontes do governo grego, desde as 6 horas da manhã de quarta-feira, as forças gregas pararam cerca de 7.000 entradas ilegais e prenderam 24 indivíduos, muitos dos quais vieram do Paquistão e Afeganistão.

Desde sábado passado, quase 35.000 entradas ilegais foram frustradas e mais de 240 pessoas foram presas.

Como o Conselho de Defesa Nacional da Grécia decidiu suspender todos os pedidos de asilo por um mês, os migrantes irregulares que chegarem a solo grego a partir de 1 de março não serão registados e, portanto, elegíveis para solicitar asilo.

O ministro da Imigração, Notis Mitarakis, disse que aqueles que, desde domingo, entraram ilegalmente, vão ser transferidos para um centro de detenção fechado, no norte da Grécia, para serem deportados.