Última hora
This content is not available in your region

Coronavírus avança mais no sul e centro da Europa

euronews_icons_loading
Coronavírus avança mais no sul e centro da Europa
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Nos mercados de Roma, este sábado, o aviso do governo para que as pessoas mantenham um metro de distância entre elas parece ter sido seguido. Os mercados são agora uma pálida imagem da animação que costumam ter.

Um sábado em que o líder do Partido Democrático, Nicola Zingaretti, anunciou que testou positivo ao cornavírus e que está de quarentena em casa e que toda a família segue o protocolo das autoridades de saúde e pede às pessoas que não cedam ao pânico.

Entre as medidas de contenção da epidemia de COVID 19, tomadas na região de Milão está o encerramento dos tribunais durante duas semanas e a suspensão, até 31 de maio, das audiências dos casos menos urgentes. Em alguns tribunais italianos estas medidas já vigoram.

No Reino Unido, quando já são conhecidas duas mortes de COVID 19, o primeiro-ministro, Boris Johnson, desvendou um plano de investimento de 46 milhões de libras - 53 milhões de euros - para a investigação de uma vacina e de testes individuais para detetar infeções pelo novo coronavírus

A vice-diretora dos Cuidados Médicos, Jenny Harries, falou das duas mortes registadas no país, destacando tratar-se de pessoas idosas, com fragilidades de saúde crónicas e referindo que o sistema de saúde tem de garantir bons serviços hospitalares para estas pessoas. Harries recorda que "o Reino Unido há muitos anos que tem plano de gripe pandémica e o sistema pode flexibilizar-se para gerir um grande número de casos".

Em França, a partir desta segunda-feira, as escolas da região da Lorraine encerram por duas semanas e os eventos que juntem muitas pessoas serão suspensos. O país conta mais de 900 casos e 16 mortos. As regiões do leste são as mais atingidas

O vírus segue em roda livre pelo continente europeu com um pouco menos de incidência no norte da Europa.

A Espanha conta várias centenas de infetados e nove mortos. Em Portugal subiu para 20, este sábado, o número de infetados.

Na Polónia estão confirmados seis casos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.