Vida social francesa fecha portas

Vida social francesa fecha portas
Direitos de autor AP/Screengrab
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

País encerra estabelecimentos públicos.

PUBLICIDADE

A vida social francesa fecha portas, pelo menos durante algumas semanas. O Primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, anunciou o encerramento dos estabelecimentos públicos. Uma medida em vigor a partir da meia noite do último sábado que fecha cafés, cinemas, discotecas e outros estabelecimentos não essenciais, em todo o território.

Uma medida adotada para tentar travar o surto do novo coronovírus que, até ao momento, provocou 91 vítimas mortais.

Vimos muitas pessoas nos cafés, nos restaurantes. Normalmente, ficaria contente, porque é a França que todos nós amamos. Mas durante algumas semanas, não o devemos fazer.
Eduard Philippe
Primeiro-ministro de França

Edouard Philippe justifica a medida perente a progressão do novo coronavírus, o país regista atualmente mais de 4500 casos.

Supermercados, farmácias, estações de serviço, bancos e quiosques funcionam normalmente. Assim como os transportes públicos, mas os cidadãos são convidados a reduzir as deslocações.

Depois de consultar os especialistas da saúde, o primeiro-ministro francês reitera que a primeira volta das eleições autárquicas não será adiada e terá lugar neste domingo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Senado francês aprova projeto de lei para tornar o aborto um direito constitucional

Vila francesa sofre cinco inundações em quatro meses

Agricultores franceses mantêm protestos apesar de novas medidas do governo