Última hora
This content is not available in your region

As piores 24 horas do Covid-19 no país mais afetado da Europa

euronews_icons_loading
Praça de São Pedro, no Vaticano, ilustra a tristeza que se vive em Itália
Praça de São Pedro, no Vaticano, ilustra a tristeza que se vive em Itália   -   Direitos de autor  AP Photo/Alessandra Tarantino
Tamanho do texto Aa Aa

Itália registou mais 475 mortes associadas ao Covid-19 em apenas 24 horas. Foi o pior dia do surto deste novo coronavírus naquele que é há semanas o país do mundo com mais casos confirmados e mortos a seguir à China, epicentro da pandemia.

E com estes números negros (2.978 pessoas já perderam com esta infeçã), Itália aproxima-se do balanço registado na China, mais de 3.200 mortos. Os serviços sanitários italianos identificaram 4.207 novos casos as últimas 24 horas, outro número recorde.

A Lombardia, a região de Milão, permanece a mais atingida, com cerca de dois terços das mortes recenseadas.

Médicos, enfermeiros e assistentes partilham imagens de um cenário de calamidade pública que parece impossível de conter.

Por outro lado, houve 1084 pessoas dadas esta quarta-feira como recuperadas, elevando para mais de 4.000 o número de pessoas que estiveram infetadas em Itália e já tiveram alta.

Ao todo, Itália soma mais de 35 mil casos de infeção registados, dos quais 28.700 ainda ativos, entre eles quase 2.700 são profissionais de saúde.