Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Os números e as notícias de quarta-feira, 25 de março

Italy Virus Outbreak
Italy Virus Outbreak   -   Direitos de autor  Domenico Stinellis/Associated Press
Tamanho do texto Aa Aa

20h00 (CET) - Angola declara estado de emergência devido ao coronavírus

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, declarou o estado de emergência no país com entrada em vigor a partir das 00:00 de 27 de março, devido à pandemia de Covid-19.

"Com vista a evitar o máximo possível o alastramento da pandemia e as graves consequências que lhes são associadas, consultado o Conselho da República e ouvida a Assembleia Nacional declaro estado de emergência que entra em vigor as 00:00 de 27 de março", afirmou o Presidente angolano numa curta mensagem lida na televisão pública de Angola, TPA.

18h17 (CET) - Número de infetados e vítimas mortais pela Covid-19 volta a cair em Itália

Itália ultrapassou os sete mil mortos por causa do coronavírus. De terça para quarta-feira foram registados 683 mortos, um diminuição em relação aos 743 anunciados no dia anterior.

Existem atualmente 57521 pessoas infetadas, um aumento de 3491 casos. Na terça-feira o aumento do número de doentes tinha sido de 3612, uma recuo pelo quarto dia consecutivo. Os dados levam a acreditar que o país atingiu o pico, embora a confirmação dependa dos números dos próximos dias.

17h56 (CET) - Lançado grande ensaio clínico para testar quatro tratamentos

Um grande ensaio clínico acaba de ser lançado para testar quatro tratamentos experimentais contra o coronavírus em vários países europeus, noticia hoje a agência de notícias francesa AFP.

O ensaio Discorevry, lançado no domingo, deve incluir 3.200 pacientes europeus em França, na Bélgica, nos Países Baixos, no Luxemburgo, no Reino Unido, na Alemanha e em Espanha, podendo chegar a outros países.

Cada paciente recebe um dos quatro tratamentos escolhidos aleatoriamente por um computador. Não é o médico que decide.

"Isto permite provar o teste", explicou em conferência de imprensa Florence Ader, infecciologista no Hospital da Cruz Vermelha em Lyon, que lidera o projeto.

Em França, a experiência abrange 800 participantes. São apenas elegíveis pacientes hospitalizados nos serviços de doenças infecciosas e reanimação.

Trata-se de doentes que apresentam sintomas respiratórios, nomeadamente pneumonia, e/ou que precisem de um suporte de oxigénio, precisou Ader.

O tratamento foi-lhes administrado rapidamente porque "um atraso no início do tratamento parece ser um fator importante nesta doença", segundo a infecciologista.

17h20 (CET) - Aeroporto parisiense de Orly encerra a partir de 31 de março

O Aeroporto de Paris Orly vai ser encerrado temporariamente a 31 de março. A decisão foi tomada esta quarta-feira de forma a lidar com a queda no tráfego associado à epidemia de coronavírus. O aeroporto vai permanecer encerrado por tempo indeterminado. Os poucos terminais ainda abertos em Roissy absorverão o que resta do tráfego aéreo na capital francesa.

17h03 (CET) - Os países do G7 constataram uma "campanha de desinformação" chinesa (Mike Pompeo)

O grupo dos 7 países mais industrializados do mundo verificaram "uma campanha intencional de desinformação" por parte da China sobre o novo coronavírus, disse o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

"O Partido Comunista Chinês representa uma ameaça à nossa saúde e ao nosso modo de vida, como a epidemia demonstrou claramente", acrescentou ele numa conferência de imprensa em Washington, depois de uma reunião virtual com os colegas do G7 (Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Canadá e Japão).

15h50 (CET) - Parlamento Alemão aprova pacote de estímulos à economia

O Bundestag aprovou o pacote de estímulos à economia no valor de 750 mil milhões de euros proposto pelo Governo, para combater a pandemia do novo coronavírus. O pacote terá ainda de ser aprovado pela câmara alta do Parlamento alemão, numa votação agendada para sexta-feira.

14h32 (CET) - Primeiros dois casos de Covid-19 na Guiné-Bissau

O autoproclamado Presidente do Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, confirmou na sua página de Facebook que o país tem dois casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus. Ambos são estrangeiros.

As autoridades guineenses mandaram encerrar todas as fronteiras no dia 18 de março, mas faltam meios para as controlar.

13h37 (CET) - Número de mortes por Covid-19 sobe para 43 em Portugal

O número de mortes associadas ao vírus que provoca a covid-19 subiu para 43 em Portugal, revelou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS), num boletim que regista 2.995 casos de infeção.

O boletim epidemiológico divulgado às 12:23, que regista mais 10 mortes do que os dados revelados na terça-feira, indica que estão confirmadas 20 mortes na região Norte, 10 na região Centro, 12 na região de Lisboa e Vale do Tejo e uma no Algarve.

Das 2.995 pessoas infetadas pelo novo coronavírus (mais 633 do que na terça-feira), a grande maioria (2.719) está a recuperar em casa, indica a DGS, que regista 276 pessoas internadas (mais 73), 61 das quais em Unidades de Cuidados Intensivos (mais 13).

Desde 01 de janeiro foram registados 21.155 casos suspeitos, dos quais 1.591 aguardam resultado laboratorial. Houve ainda 16.569 casos em que os testes não confirmaram a infeção e 22 doentes que já recuperaram.

O boletim da DGS indica que há 13.624 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 1.517, seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (992), da região Centro (363), do Algarve (62) e do Alentejo (12).

Há 16 casos na Madeira e 17 nos Açores. O boletim dá ainda conta de 11 infetados que têm residência no estrangeiro.

Os dados indicam que há 46 casos que resultam da importação do vírus de Espanha, 30 de França, 20 de Itália, 13 da Suíça, 12 do Reino Unido, seis dos Países Baixos, cinco do Brasil, cinco de Andorra, quatro da Áustria, três dos Emirados Árabes Unidos, três da Índia, dois da Alemanha, um da Bélgica, um da Alemanha e Áustria, um do Irão, um do Egito, um da Dinamarca e outro da Argentina.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados da Covid-19 foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 19.000 morreram.

13h01 (CET) - Mortos em Espanha ultrapassam os da China

Espanha aproxima-se de Itália em termos de fatalidades. O número de mortes ultrapassou as da China. Morreram 3434 pessoas vítimas de COVID-19 e só nas últimas 24 horas houve 738 falecimentos, segundo números divulgados já esta quarta-feira.

09H00 (CET) - Bolsonaro pede reabertura de escolas, comércio e fim do isolamento

Presidente do Brasil falou na terça-feira ao país sobre o novo coronavírus e pediu às autoridades estaduais e municipais que reabram escolas e comércio, e ponham fim ao "confinamento em massa".

"Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o encerramento do comércio e o confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas", questionou Jair Bolsonaro, sublinhando que o país deve "voltar à normalidade".