Última hora
This content is not available in your region

Europa começa a reerguer-se da pandemia

euronews_icons_loading
Europa começa a reerguer-se da pandemia
Direitos de autor  Olmo Calvo/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A Páscoa foi celebrada em confinamento na Europa num dia em que o continente mais atingido pela peste do século 21 cruzou a marca dos 75 mil mortos.

E enquanto Itália e Espanha mostram a tendência de diminuição de casos e falecimentos, no Reino Unido, já com o primeiro-ministro Boris Johnson recuperado do coronavírus, o ministro da Saúde confirma as más notícias. "O facto de termos passado os 10 mil mortos, demonstra o quão mortífero este vírus é e o quanto justifica o esforço nacional em que todos nós estamos emprenhados e porque é tão importante", declarou Matt Hancock.

Já Boris Johnson dirigiu uma mensagem sentida de agradecimento a quem o tratou no hospital, em particular dois enfermeiros, um português.

"Quero agradecer aos muitos enfermeiros, homens e mulheres, que têm cuidados deslumbrantes. E a razão pela qual o meu corpo começou a receber oxigénio suficiente, foi porque estiveram cada segundo a vigiar o meu estado, atentos, com os cuidados e as intervenções necessárias. Por isso, um obrigado da minha parte e de todos nós ao Sistema Nacional de Saúde (NHS)", explicou o Johnson.

Itália anunciou, entretanto, o mais baixo número de óbitos diários em três semanas. E pelo nono dia consecutivo, as hospitalizações e as entradas nos cuidados intensivos caíram, aliviando um sistema de saúde a rebentar pelas costuras.

Em França, o Presidente Emanuel Macron deverá falar esta segunda-feira à noite à nação para anunciar o que se supõe ser o prolongar do confinamento. Os franceses registaram uma ligeira queda no número de mortes diárias nos hospitais e de novas entradas nos cuidados intensivos.

E com Espanha a verificar o mais baixo crescimento de novas infeções no espaço de três semanas, o país vai relaxar as medidas de confinamento, permitindo a retoma do trabalho a quem não pode produzir a partir de casa.