Última hora
This content is not available in your region

Donald Trump quer "voltar a abrir a América"

euronews_icons_loading
Donald Trump quer "voltar a abrir a América"
Direitos de autor  Mark Lennihan/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de reclamar toda a autoridade sobre o país para si, o presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, mudou de ideias e de discurso. Esta quinta-feira, o chefe de estado norte-americano pôs a decisão da reabertura económica do país nas mãos dos governadores, através de um plano a que chamou "Voltar a abrir a América*.

A tarefa vai contar com orientações do poder central para ser posta em marcha, ao longo de três fases.

De acordo com Trump. nesta missão, "os governadores vão poder desenvolver uma abordagem que vá ao encontro das diferentes circunstâncias dos próprios estados", ficando com o poder de decidir quando voltam a abrir as fronteiras.

"Com base nos últimos dados, a nossa equipa de especialistas concorda que podemos começar uma nova frente na nossa guerra, a que chamámos "voltar a abrir a América.

Em Nova Iorque, o governador Andrew Cuomo já anunciou a extensão da quarentena até 15 de maio.

O estado norte-americano tem sido particularmente afetado pela crise sanitária, mas também pelas dificuldades económicas geradas pela pandemia, com mais de um milhão de habitantes sem trabalho, desde o início do surto de covid-19.

A nível nacional, um em cada sete trabalhadores ficou sem emprego nas últimas quatro semanas. No total, por causa do coronavírus, o país vê-se a braços com mais de 22 milhões de pessoas desempregadas.