Última hora
This content is not available in your region

Turismo grego arrasado pela pandemia de covid-19

euronews_icons_loading
Turismo grego arrasado pela pandemia de covid-19
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia até tem sido relativamente poupada pela epidemia de covid-19, com menos de 2500 casos registados até ao momento, mas o turismo grego nem por isso. Foi atingido em força e prevê-se uma quebra de 75% no número de visitantes este ano.

Michalis Vlatakis, Presidente da Associação de Agências de Viagem de Creta, admite que os primeiros três meses da temporada já foram perdidos e que para os restantes, metade dos clientes cancelou as reservas e a outra metade ainda não decidiu se vem este ano ou no próximo.

A Grécia teme que os turistas europeus fiquem pelo próprio país mesmo depois de ser novamente permitido viajar, como foi sugerido pela França, e pede uma solução europeia, opondo-se a acordos bilaterais entre países vizinhos.

Lysandros Tsilidis, Presidente da Federação Helénica de Agências de Viagem dá conta de negociações entre Áustria e Alemanha para promover as trocas turísticas entre os dois países mas avisa que "o turismo não é um concurso da Eurovisão, nem todos podem formar este tipo de alianças. O turismo é uma indústria da qual dependem muitas vidas."

O setor do turismo é essencial para a economia grega e contribuiu para 25% do Produto Interno Bruto do país. Para o salvar é essencial garantir a segurança e a saúde dos visitantes.

Ultrapassada a longa crise, a Grécia conseguiu fazer a economia crescer pela primeira vez numa década mas enfrenta agora uma nova crise. O Fundo Monetário Internacional prevê uma quebra de 10% no PIB deste ano e um novo aumento do desemprego.