Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: ONU apoia grávidas no norte de Moçambique com tendas especiais

Mozambique Peace Accord
Mozambique Peace Accord   -   Direitos de autor  Tsvangirayi Mukwazhi/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP) montou seis tendas especiais em unidades de saúde do distrito de Pemba, Norte de Moçambique, para atendimento a grávidas, face ao risco de infeção pelo novo coronavírus, anunciou hoje a organização.

O FNUAP refere, em comunicado, que nas tendas será disponibilizado atendimento pré e pós-natal e serviços de planeamento familiar.

"A falta de serviços de saúde num contexto de eclosão da pandemia da covid-19 terá impacto na saúde reprodutiva de mulheres e raparigas, colocando-as em risco de gravidez não planeada e com complicações de risco de vida relacionadas com o parto", diz a nota daquela agência das Nações Unidas.

As seis tendas foram instaladas em quatro unidades de saúde do distrito de Pemba, província de Cabo Delgado.

O equipamento vai permitir um adequado distanciamento social entre as grávidas e outros utentes das unidades de saúde, reduzindo o risco de contaminação pelo novo coronavírus.

"Com as novas tendas, será possível isolar as pacientes e separar os serviços, priorizando a proteção das mulheres e raparigas", afirmou Rodrigues Armando, diretor do centro de saúde de Mahate, uma das povoações que receberam tendas.

Com o equipamento, será ainda possível reduzir o tempo de espera das mulheres e raparigas que procuram atendimento médico.

A organização recorda que Cabo Delgado foi uma província duramente atingida pelo ciclone Kenneth, em abril de 2019.

O FNUAP avança que também vai distribuir tendas para atendimento médico às mulheres e raparigas de áreas afetadas pelo ciclone Idai na província de Sofala, Centro de Moçambique.

Naquela região, a organização já doou material de proteção da covid-19.

O país regista 76 casos de infeção pelo novo coronavírus, sem registo de mortes.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 210 mil mortos e infetou mais de três milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 818 mil doentes foram considerados curados.​​​​​​​