Última hora
This content is not available in your region

Senado não aprova plano para o fim do confinamento

euronews_icons_loading
Senado não aprova plano para o fim do confinamento
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Em França o Senado não aprovou o plano para o fim do confinamento, apresentado pelo primeiro-ministro, esta segunda-feira.

Édouard Philippe tentou explicar que o "momento é crítico", que "o preço social e económico têm sido colossais" e que, por isso, França não pode continuar confinada, que é preciso partir para uma recuperação, gradual, da economia e reabrir as escolas mas a proposta acabou por não passar apesar dos 81 a favor, devido aos 89 votos contra e 174 abstenções. Apesar disso, a proposta tinha sido já aprovada, pelo parlamento gaulês, na passada terça-feira.

O fim do confinamento, em França, acontece a 11 de maio, mas prevê-se a manutenção do estado de emergência até 24 de julho.

As escolas deveriam em maio. O chefe o executivo justifica-o dizendo que o facto dos estabelecimentos de ensino estarem encerrados é "um desastre para as crianças e adolescentes mais vulneráveis", mas os presidentes de câmara contestam a intenção mesmo tendo Édouard Philippe anunciado um apoio de 200 euros a cada um dos 800 mil jovens que se considera estarem em situação precária.