Última hora
This content is not available in your region

Eis as regras para a reabertura de bares e restaurantes em Portugal

euronews_icons_loading
Restaurantes fechados na baixa de Lisboa devido às medidas anti-Covid-19
Restaurantes fechados na baixa de Lisboa devido às medidas anti-Covid-19   -   Direitos de autor  PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Os restaurantes, bares e cafés ficaram a conhecer as orientações da Direção-geral de Saúde que devem ser garantidas para poderem voltar ao ativo a 18 de maio.

Entre as principais regras estão a obrigatoriedade de se manter uma distância física de dois metros entre todas as pessoas que circularem no interior dos estabelecimentos através da redução da respetiva lotação, sem imposição de uma percentagem fixa da habitual capacidade do espaço, e também a necessidade de garantir a devida higiene das mãos de clientes e funcionários.

A Associação portuguesa de Restaurantes (PRO.VAR) tinha-se queixado da falta de um plano de higiene e segurança a uma semana da reabertura e, já esta sexta-feira, reclamou em comunicado que "o razoável" teria sido conhecer as regras "com a antecedência de pelo menos um mês".

A PRO.VAR pediu inclusive que "o Governo alargue o período de abertura dos Estabelecimentos de Restauração, podendo todos os espaços abrirem entre o dia 18 de maio e 01 de junho, beneficiando do 'lay-off' integral até à data limite".

Cumprir com as Recomendações para que haja CONFIANÇA! É importante referir que a maioria das regras que conhecemos...

Publiée par Pro.Var sur Vendredi 8 mai 2020

O manual de procedimentos sugerido pela DGS inclui também a recomendação que os estabelecimentos de restauração privilegiem "a utilização de espaços destinados aos clientes em áreas exteriores, como as esplanadas (sempre que possível) e serviço 'take-away'".

[ Leia aqui as normas para a reabertura de cafés e restaurantes ]

Na habitual atualização diária sobre a situação epidemiológica em Portugal, a diretora-geral de Saúde lembrou no entanto que regras são para ambos os lados do balcão.

Os clientes devem igualmente respeitar as regras publicadas para não colocarem em risco o combate à epidemia, nomeadamente não alterarem a organização de mesas e cadeiras, lavar as mãos devidamente e considerar a utilização de máscaras nos serviços de "take-away".

"O vírus ainda não desapareceu. Apenas uma percentagem mínima de pessoas foi infetada e todos os restantes, nós, estamos em risco. Se não aprendermos a ter uma outra forma de estar, vamos por em causa tudo o que conseguimos fazer", avisou Graça Freitas, lembrando que "nos sítios onde há relaxamento, há focos de infeção".

As regras para a reabertura de bares, cafés e restaurantes foram conhecidas num dia em que Portugal lamentou a perda de mais nove vidas no âmbito da pandemia, mas também o terceiro dia consecutivo com mais de 450 novos casos de Covid-19 ─ neste último, foram 553 novas infeções.

No total, de acordo com as autoridades de saúde, Portugal já sofreu 1.114 mortes no âmbito da Covid-19 entre as 27.268 pessoas infetadas desde a pandemia e das quais 2.422 já recuperaram da doença.

O país encontra-se já em processo de desconfinamento desde segunda-feira. A 18 de maio, além da reabertura de bares, cafés e restaurantes haverá também o regresso à escola dos alunos dos 11.° e do 12.° anos e a reabertura progressiva de creches.