Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Os números e as notícias de segunda-feira, 11 de maio

O mundo continua a olhar à procura de um sinal do fim da pandemia de Covid-19
O mundo continua a olhar à procura de um sinal do fim da pandemia de Covid-19   -   Direitos de autor  Aijaz Rahi/ AP
Tamanho do texto Aa Aa

A pandemia continua a alastrar pelo mundo com mais de quatro milhões de pessoas infetadas em pelo menos 187 países.

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, o novo coronavírus já terá contribuído para mais de 284 mil mortos, havendo mais de 1,4 milhões de pessoas recuperadas da doença.

Resumo do dia:

  • Mais quatro futebolistas da Liga portuguesa infetados com Covid-19;
  • Taxa de contaminação (R0) na Alemanha mantém-se acima de 1 (1,07);
  • França prepara "Plano Marshall" para o turismo;
  • Itália celebra redução de pacientes nas UCI e de novas infeções;
  • Portugal com uma taxa de letalidade de 4,1%.
Universidade Johns Hopkins
Atualizado às 20h32 de 11 de maio de 2020Universidade Johns Hopkins

As notícias do dia:

21h00 (CET) Presidente da Turquia impõe novo fim de semana em confinamento

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan anunciou hoje um novo confinamento de quatro dias a partir de sábado para prevenir a propagação do coronavírus, apesar de sublinhar que as medidas restritivas vão ser progressivamente aliviadas.

“Vai entrar em vigor uma proibição de sair à rua entre 16 e 19 de maio”, declarou Erdogan numa comunicação ao país após um conselho de ministros em Istambul.

Desde há várias semanas que o Governo turco proíbe a saída à rua da população durante o fim de semana, uma medida destinada a evitar aglomerações.

20h45 (CET) Bancos Alimentares e Caritas temem final do "lay-off"

A “situação dificílima” de muitas famílias provocada pela pandemia de covid-19 não tem “fim à vista” e pode ser agravada por um aumento do desemprego a seguir ao ‘lay-off,’ devendo rever-se apoios sociais como o Rendimento Social de Inserção.

As posições foram hoje assumidas pela Federação dos Bancos Alimentares e a Caritas Portuguesa, que foram hoje recebidas em audiência pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém.

Isabel Jonet, que lidera o Banco Alimentar, manifestou as suas preocupações com o que se pode seguir à fase inicial da pandemia, quando se esgotarem as medidas iniciais de apoio do Estado.

20h40 (CET) Fabricantes automóveis alertam para perda de 12 mil postos de trabalho

A Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (AFIA) estimou hoje uma perda de 12 mil postos de trabalho no setor até final do ano devido à pandemia covid-19, defendendo como solução o prolongamento do 'lay-off' simplificado.

"Dos 59 mil trabalhadores que trabalham nesta indústria (...)a expectativa é de chegarmos ao final do ano com menos 12 mil trabalhadores", disse o presidente da AFIA, José Couto, numa conferência de imprensa para apresentação de resultados de um inquérito sobre 'lay-off' realizado pela CIP - Confederação Empresarial de Portugal, em parceria com o ISCTE.

"Não queremos perder 12 mil trabalhadores. É muito importante a extensão do 'lay-off' provavelmente até ao final do ano porque desta maneira bloqueamos a perda de trabalhadores", defendeu José Couto.

Para o dirigente associativo, o Governo deverá estender a medida, que atualmente tem como prazo limite o final de junho, e adaptá-la ao setor.

20h35 (CET) Mulher de 113 anos recupera da Covid-19

María Branyas, de 113 anos, é a mulher mais velha da Espanha e agora a pessoa mais velha a superar o novo coronavírus, segundo a associação do Grupo de Pesquisa em Gerontologia de Olot, Girona, cidade onde reside.

María foi diagnosticada em abril com a covid-19, permanecendo isolada várias semanas no seu quarto, na residência de Santa Maria del Tura, em Olot, Girona, mas deu um resultado negativo para a presença do vírus no último teste, o que mostra que superou a doença.

20h30 (CET) Covid-19 associada a pelo menos 60 mortes de indígenas da Amazónia

O novo coronavírus foi associado à morte de pelo menos 60 pessoas integrantes dos povos indígenas da Amazónia, no Brasil, afirmou esta segunda-feira a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazónia Brasileira (Coiab).

A organização não-governamental revelou que, até ontem, havia mais de 200 casos confirmados de infetados pela doença e pelo menos 60 mortes na região amazónica. Só no fim-de-semana terão ocorrido mais 11 óbitos.

"Nos hospitais da região não temos estrutura para curar pacientes com coronavírus. A Sesai [Secretaria Especial de Saúde Indígena] insiste em atender somente os aldeados. Muitos indígenas estão a morrer no hospital por não haver camas", disse Eládio Kokama, líder indígena do Alto Solimões.

20h25 (CET) Famalicão tem quatro jogadores infetados com Covid-19

O Famalicão, equipa da I Liga de futebol, anunciou hoje que quatro jogadores acusaram positivo nos testes efetuados à Covid-19.

O plantel famalicense realizou testes para despistagem do vírus no final da semana passada e os resultados detetaram quatro jogadores infetados.

A SAD estava à espera de concluir os testes para apurar o número de infetados, já que faltava o resultado do teste ao jogador Uros Racic, que só anteontem (sábado) conseguiu regressar da Sérvia. O médio sérvio não está infetado.

O clube esclareceu ainda à agência Lusa que os jogadores estão assintomáticos e em casa em isolamento.

A I Liga, na qual o Famalicão está no sétimo lugar, com 37 pontos, tem o seu retorno agendado para 30 e 31 de maio, para se disputar as restantes 10 jornadas.

A mais de duas semanas do reatar da Liga são várias as equipas com casos positivos nos respetivos plantéis, incluindo também Benfica, Vitória de Guimarães, Moreirense e Belenenses SAD.

A diretora-geral de saúde abordou hoje o anunciado regresso do futebol profissional, mas deixou no ar a possibilidade de tal não acontecer se se registar um certo número não especificado de casos positivos entre os intervenientes nos relvados. O processo continua em avaliação contínua até ao pontapé de saída da jornada 35, a primeira das 10 que falta disputar.

20h20 (CET) Mais duas cidades do Brasil em confinamento obrigatório

Duas cidades do estado brasileiro do Rio de Janeiro entraram hoje em confinamento obrigatório a fim de conter o avanço da pandemia do novo coronavírus, que já fez 11.123 mortes e 162.600 casos confirmado no país.

Niterói e São Gonçalo tornaram-se nos primeiros municípios do estado do Rio de Janeiro a intensificar as medidas restritivas de tráfego e circulação de pessoas, decretando o chamado "lockdown", que será aplicado por um período inicial de cinco dias.

Com esses dois municípios da região metropolitana do Rio de Janeiro, já são 20 as cidades brasileiras que adotaram um bloqueio total para impedir a propagação da pandemia.

A prefeitura de Niterói, a quarta cidade do estado com mais mortes por coronavírus (39), anunciou que a mobilização fora dos serviços essenciais será punida com multas de até 180 reais (cerca de 28 euros), que poderão ser duplicadas em caso de reincidência.

20h15 (CET) Arquipélago da Madeira sem novas infeções há cinco dias

A Madeira mantém os 90 casos de infeção da covid-19, 53 dos quais dados como recuperados e 37 ainda ativos, mas sem necessidade de cuidados hospitalares, disse hoje a autoridade de saúde regional.

O relatório epidemiológico indica que os 37 doentes “permanecem em isolamento no domicílio ou em unidade hoteleira indicada”, não apresentando a região autónoma novos casos de infeção pelo quinto dia consecutivo.

20h10 (CET) Quase 30% das empresas em "lay-off" ainda aguardam pagamento

Quase 30% das empresas que aderiram ao ‘lay-off’ simplificado não tinham recebido o pagamento do apoio pela Segurança Social na semana passada, mas a maioria (84%) pagou os salários, segundo um estudo divulgado hoje pela CIP.

Em conferência de imprensa para apresentação do estudo, o presidente da CIP - Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, disse que os dados que chegaram à confederação mostram que até agora foram pagos 260 milhões de euros a 107 mil empresas em 'lay-off' abrangendo 623 mil trabalhadores.

O estudo teve por base um inquérito, realizado no âmbito do “Projeto Sinais Vitais”, desenvolvido pela CIP em parceria com o Marketing FutureCast Lab do ISCTE e foi feito entre 05 e 07 de maio a uma amostra de 1.451 empresas, das quais mais de 40% do setor da indústria e energia.

20h05 (CET) OMS defende desconfinamento gradual para estimular economias

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, defendeu hoje que o “desconfinamento gradual é essencial para estimular as economias” e ao mesmo tempo continuar “a controlar o vírus”.

Numa conferência de imprensa virtual a partir de Genebra o responsável salientou que para que haja um desconfinamento é preciso que os países possam responder positivamente a três questões: se está a pandemia de covid-19 sob controle, se o sistema de saúde pode lidar com novos casos e se o sistema de vigilância pode detetar e gerir novos casos.

Lembrando que há mais de quatro milhões de pessoas infetadas com o novo coronavírus e também que houve êxito na redução do vírus, Tedros Ghebreyesus admitiu que o desconfinamento que alguns países estão a fazer é “complexo e difícil” e recordou que os estudos indicam que é escassa a população mundial de pessoas que têm anticorpos.

O diretor-geral pediu ainda atenção na reabertura de escolas e de locais de trabalho, sendo necessário aferir da capacidade de manter medidas de controlo e prevenção nas instalações.

20h00 (CET) A taxa de contaminação (R0) na Alemanha mantém-se acima do nível 1

A taxa de contaminação ou reprodução (R0) do novo coronavírus na Alemanha mantém-se acima de 1, o limite considerado de referência para o controlo da epidemia. Depois de ter descido a 0,7, a taxa voltou a subir, esteve a 1,13 no domingo e esta segunda-feira, apesar de ter descido, fixou-se em 1,07.

Esta taxa indica o número de contágios provocado por cada pessoa infetada. Estar acima de um indica que, por exemplo, com a taxa de hoje, cada 100 pessoas infetadas estão a contaminar outras 107, ou seja, a contaminação está de novo a acelerar.

O Instituto Robert Koch, responsável por monitorizar a saúde na Alemanha, alerta que este valor pode estar a indicar o início de uma segunda vaga da epidemia, numa altura em que o país começa a afrouxar algumas das medidas de contenção.

19h50 (CET) Presidente de Portugal promulga regimes excecionais

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou hoje diplomas do Governo que estabelecem regimes excecionais para a redução de preços no comércio e pagamento de prémios de seguro, no âmbito da pandemia de covid-19.

De acordo com uma nota divulgada no portal da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado promulgou também um diploma do Governo que estabelece medidas excecionais e temporárias para o equipamento de espaços de atendimento presencial sob gestão dos municípios e freguesias.

Estes três diplomas foram aprovados em Conselho de Ministros na passada quinta-feira.

19h35 (CET) Entidade Reguladora da Saúde não está a cobrar taxas a autarquias

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) esclareceu hoje que não solicitou “qualquer pagamento” a autarquias pela instalação de hospitais de campanha para combater a covid-19, afirmando que apenas remeteu pedidos de informação a um conjunto de entidades.

O esclarecimento da ERS surge na sequência de notícias de que a ERS estava a cobrar taxas a várias autarquias associadas ao registo dos hospitais de campanha, que podem chegar aos 50 mil euros.

Numa resposta enviada à agência Lusa, a ERS assegurou que “não solicitou qualquer pagamento a nenhuma dessas entidades” quando fez esses pedidos de informação.

19h30 (CET) França regista mais 263 mortes e prepara "plano Marshall" no turismo

As autoridades de saúde de França anunciaram hoje ter sofrido mais 263 mortes em 24 horas e, no final do primeiro dia de desconfinamento, elevou o balanço de óbitos para os 26.643 no âmbito da epidemia, presente no país presume-se desde o final de 2019.

As fatalidades registadas ocorreram 16.820 em hospitais e 9.823 em estabelecimentos de assistência social como lares.

Pelo menos, 22.284 pessoas estão hospitalizadas devido a infeções Covid-19, incluindo mais 523 admitidas desde domingo. Mais de 2.700 estão internadas nos cuidados intensivos, mais 82 casos graves face à última atualização, mas um saldo positivo de menos 64 pacientes em cuidados intensivos com as recuperações registadas.

Quase 57 mil pessoas encontram-se a recuperar da infeção em casa.

O Governo de Edouard Philippe está entretanto a preparar um "grande plano Marshall", avaliado em 1,3 mil milhões de euros, especifica a FRance Press, para ajudar o setor do turismo, um dos mais importantes na economia francesa e que está a ser gravemente afetado pelas medidas de contenção da pandemia.

"Não se trata de um empréstimo, é mesmo um plano de investimento", disse o diretor-adjunto da Caixa de Depósitos, Olivier Sichel, à France info.

19h25 (CET) Mais de 60 prisões do estado de São Paulo estão infetadas

Em 62 das 176 prisões do estado brasileiro de São Paulo, o mais populoso do país, já há casos registados de funcionários afastados ou presos isolados por suspeita ou confirmação de infeção pelo novo coronavírus, informou hoje a imprensa.

Os dados fazem parte de um relatório interno do governo ‘paulista', obtido pelo jornal brasileiro Folha de S.Paulo, segundo o qual as medidas de segurança adotadas pelo governo local para evitar que a doença chegasse às prisões como proibição de visitas, em vigor desde março, não conseguiram conter o avanço da doença.

O relatório indicou que 27 cadeias deste estado brasileiro têm reclusos com suspeita ou confirmação de infeção, o que representa 15% do total. São 79 presos isolados e 232 funcionários afastados de funções, segundo o relatório obtido pelo jornal brasileiro.

19h20 (CET) Portugal dos Pequenitos reabre no Dia da Criança

O Portugal dos Pequenitos, em Coimbra, vai reabrir em 01 de junho, com um circuito sugerido e uma lotação máxima para garantir o distanciamento necessário devido à pandemia da covid-19, anunciou hoje a Fundação Bissaya Barreto.

O espaço, encerrado desde meados de março, vai reabrir no Dia da Criança, tendo sido feitas várias alterações para garantir a segurança de todos os visitantes, afirmou hoje à agência Lusa o administrador da Fundação Bissaya Barreto, Ivo Pimentel.

19h15 (CET) Reabertura de creches e escolas sem impacto no vírus na Noruega

As autoridades de saúde da Noruega garantiram que a reabertura de infantários e escolas primárias não provocou um novo surto da epidemia de Covid-19 no país, noticiou a AFP.

A Noruega foi dos primeiros países da Europa a abrir os jardins de infância logo a 20 de Abril e, uma semana depois, as escolas primárias.

A reabertura das escolas, encerradas desde 12 de Março, gerou preocupação nos pais, mas as autoridades dizem agora terem sido receios infundados.

19h10 (CET) Autoeuropa confirma caso de infeção na fábrica de Palmela

Um trabalhador da Autoeuropa foi diagnosticado com Covid-19. O paciente não é funcionário direto da fábrica, mas de uma das empresas que trabalha dentro da sucursal portuguesa da alemã Volkswagen.

A informação foi partilhada com os restantes funcionários, explicando que o trabalhador foi sujeito a teste no dia 09 de maio depois de apresentar sintomas similares aos reportados à infeção pelo novo coronavírus e o resultado foi positivo.

"A cadeia de contágio não ocorreu na fábrica e de acordo com as orientações técnicas da Direção-Geral da Saúde, o paciente é considerado de baixo risco. (...) Todos os que estiveram em contacto com o colaborador foram contactados pelo Departamento Médico da empresa, tendo sido informados sobre os procedimentos a seguir, bem como para permanecerem em casa. Serão efetuados testes de rastreio a todos estes colaboradores", lê-se no comunicado da Autoeuropa.

19h05 (CET) Portugal participa em ensaio clínico da OMS

Portugal aderiu ao ensaio clínico Solidarity, delineado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para recolher evidência científica sobre algumas opções de tratamento para a covid-19, e que vai decorrer em vários centros de investigação do país.

Segundo a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed), a OMS promoveu um ensaio clínico para alcançar evidência científica sobre algumas das opções de tratamento e cuja implementação reúne maior consenso junto da comunidade médica e grupos científicos especializados, sendo a Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB) a promotora portuguesa.

O Infarmed lembra que “ainda não tem nenhum medicamento autorizado para o tratamento” da infeção por SARS-CoV-2.

“Atualmente, existem vários medicamentos candidatos ao seu tratamento, contudo, o conhecimento científico à data sobre os mesmos, no tratamento da infeção por SARS-CoV-2 é limitado”, indica a autoridade do medicamento.

18h30 (CET) Liga dinamarquesa regressa aos relvados a 28 de maio

O campeonato dinamarquês de futebol, interrompido desde março devido à pandemia de Covid-19, regressa em 28 de maio, mas à porta fechada, informou hoje a Associação de Clubes Profissionais daquele país.

O anúncio já era esperado, após o governo dinamarquês ter autorizado na sexta-feira o regresso imediato do desporto profissional, dentro da segunda fase de desconfinamento.

A Dinamarca será o terceiro país europeu a retomar os campeonatos, depois das Ilhas Faroé, um território autónomo sob a sua soberania, e da Alemanha, que recomeça em 16 de maio.

O Midtjylland lidera o campeonato, com 62 pontos, mais 12 do que o FC Copenhaga, campeão em título, ao fim de 24 jornadas disputadas.

18h25 (CET) ONU alerta para 500 mil mortes ligadas à sida devido à Covid-19

A interrupção de tratamentos motivadas pela reorientação dos serviços de saúde para a resposta à Covid-19 poderá causar 500 mil mortes adicionais relacionadas com a sida na África Subsaariana, estimaram hoje as Nações Unidas.

De acordo com um exercício, com base em modelos matemáticos, da Organização Mundial de Saúde e da ONUSIDA, uma interrupção de seis meses da terapia antirretroviral nos países da África Subsaariana resultaria em 500 mil mortes adicionais devido a doenças relacionadas com a sida, incluindo a tuberculose.

Em 2018, o número de mortes relacionadas com infeções por HIV atingiu as 470 mil nesta região.

"A terrível perspetiva de que haverá mais meio milhão de pessoas a morrer de doenças relacionadas com a sida é um passo atrás na história", considerou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

18h20 (CET) Itália celebra queda para menos de mil pacientes nos cuidados intensivos

As autoridades de saúde celebrou duas atualizações de dados importantes no processo de combate à epidemia no país: o número de novas infeções foi o menor desde 04 de março e o número de pacientes nos cuidados intensivos caiu agora para menos de mil, uma fasquia ultrapassada a 10 de março, isto é, há dois meses.

Itália anunciou hoje a soma de mais 744 novos casos de infeção e elevou o total para os 219.814 confirmados no país desde a entrada do novo coronavírus no país, anunciou a Protecção Civil italiana.

O país sofreu mais 179 mortes em 24 horas no âmbito da Covid-19 e aumentou o número total para os 30.739 óbitos. Já recuperaram da Covid-19 106.587 pessoas.

Itália é o terceiro país no mundo com mais mortes por covid-19, depois dos Estados Unidos e do Reino Unido.

18h15 (CET) Moçambique ultrapassa a centena de casos confirmados de Covid-19

Moçambique registou hoje mais 12 casos de infeção pelo novo coronavírus, o que eleva o total de 91 para 103 doentes, anunciou o ministro da Saúde, Armindo Tiago.

"Todos os novos casos apresentam sintomatologia leve ou moderada", declarou Armindo Tiago, na atualização de dados sobre a pandemia de covid-19 no país.

Dos 12 novos doentes, nove são cidadãos moçambicanos, entre os quais um bebé de sete meses e uma criança de 10 anos, e três são estrangeiros (um brasileiro e dois chineses).

Desde que foi anunciado o primeiro caso no país, em 22 de março, é a primeira vez que as autoridades registam casos positivos nas províncias de Sofala ( Centro) e Inhambane (Sul).

O país passa, assim, a ter 74 casos em Cabo Delgado (Norte), quatro em Sofala, um em Inhambane, seis na província de Maputo e 18 na cidade de Maputo, sul de Moçambique.

No total, Moçambique testou 4.173 suspeitos, fez o rastreio de 641.935 pessoas, das quais cerca de 13 mil foram submetidas a quarentena e 1.511 continuam a ser acompanhadas.

O país vive em estado de emergência desde 01 de abril e até final de maio, com espaços de diversão e lazer encerrados, proibição de todo o tipo de eventos e de aglomerações, recomendando-se à população que fique em casa, se não tiver motivos de trabalho ou outros essenciais para tratar.

18h05 (CET) Portimão aprova estímulo ao investimento na restauração

Portimão vai isentar os estabelecimentos de restauração do pagamento das taxas de esplanadas, permitindo a instalação de novas e o aumento das existentes, para compensar o impacto económico causado pela pandemia da covid-19, anunciou o município.

A autarquia do distrito de Faro especificou, em comunicado, que as medidas vão vigorar até ao final do ano, com “caráter excecional e temporário e visa mitigar os efeitos nefastos da crise originada pelo novo coronavírus no tecido social e empresarial de Portimão”.

A proposta apresentada pela presidente Isilda Gomes (PS) e aprovada por unanimidade em reunião do executivo, vai ser submetida a discussão e aprovação da Assembleia Municipal.

18h00 (CET) Comissão Europeia intervém nas compensações por viagens canceladas

A Comissão Europeia pretende pedir às companhias aéreas e agências de viagem para oferecerem vales ("voucheurs") com pelo menos 12 meses de validade para compensar as viagens canceladas no âmbito da pandemia do novo coronavírus, apurou a Reuters. As recomendações de ajuda ao setor do turismo vão ser apresentadas esta semana.

Os vales devem incluir os mesmos serviços, a mesma rota no caso de um voo e as mesmas condições de viagem da reserva original. Os consumidores que não usem os vales podem reclamar um reembolso completo durante esse mesmo período de 12 meses.

Os governos dos Estados-membros devem garantir os vales para assegurar os consumidores a aceitar esta forma de compensação no lugar do reembolso.

17h35 (CET) Fraudes na administração pública do Brasil na compra de material médico

As autoridades brasileiras investigam possíveis fraudes cometidas em vários estados do país na compra de equipamentos de proteção e ventiladores para tratar pacientes infetados pelo novo coronavírus, confirmaram hoje fontes da polícia.

As autoridades brasileiras realizaram operações conjuntas em pelo menos cinco estados, no fim de semana, para verificar supostos crimes contra a administração pública em processos urgentes de compras, que isentam a realização de concursos, para atender aos doentes da covid-19.

Polícias civis realizaram pelo menos 35 missões de busca e apreensão nos estados brasileiros de Santa Catarina, Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro.

17h15 (CET) Chipre mantém proibição de voos até final de maio

As autoridades cipriotas estenderam hoje a proibição de voos comerciais de e para Chipre até 28 deste mês, com o Governo a analisar formas de restaurar a indústria do turismo no país, uma das principais fontes de receita.

Chipre, que até hoje contabilizou 898 casos confirmados de covid-19 e 16 mortes, impôs a proibição dos voos comerciais a 21 de março passado, autorizando apenas os de carga, de repatriamento e humanitários.

O Governo cipriota acredita que os aeroportos do país poderão reabrir totalmente ao tráfego aéreo a partir de 09 de junho próximo, dependendo da evolução da pandemia do novo coronavírus, tanto interna como externamente.

17h00 (CET) Primeira Liga inglesa pode ser retomada em junho

O governo britânico deu "luz verde" a diversas competições desportivas na nação, incluindo a Primeira Liga de futebol inglesa, para retomarem a atividade à porta fechada a partir de 01 de junho.

O executivo exige que os promotores das competições se preparem devidamente e que a situação no país respeite os cinco testes de controlo da epidemia considerados fundamentais, incluindo uma "redução sustentada e consistente queda" na taxa de mortalidade e que o número de infeções diminua para "níveis geríveis", lê-se no documento intitulado "O Nosso Plano para Reconstruir", hoje publicado.

16h50 (CET) Guiné-Bissau decreta recolher obrigatório e uso obrigatório de máscaras

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, prolongou hoje o estado de emergência no país até 26 de maio e decretou o recolher obrigatório, bem como o uso obrigatório de máscaras.

Num decreto presidencial, divulgado hoje à imprensa, Umaro Sissoco Embaló refere que as "medidas constantes no decreto presidencial mantêm-se em vigor, sendo agravadas com o dever de recolher obrigatório em todo o território nacional e obrigatoriedade do uso de máscara de proteção individual".

As novas medidas restritivas deverão ser definidas pelo Governo no seu decreto regulamentar ao estado de emergência, acrescenta no decreto presidencial.

As autoridades de saúde elevaram no domingo para 726 os casos registados com infeção por covid-19 no país, após o registo de mais 85 casos positivos. O balanço da epidemia no país inclui 26 recuperados e três mortos.

16h40 (CET) Reino Unido já sofreu mais de 32 mil mortes no quadro da epidemia

O Reino Unido elevou hoje o número total de mortes com covid-19 para 32.065, depois de registar 210 novos óbitos nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde.

Nas últimas 24 horas, as autoridades sanitárias realizaram 100.490 testes que detetaram 3.877 novos contágios.

Os números foram reportados no dia em que o Governo divulgou o seu roteiro para a primeira fase de final do confinamento, que deverá iniciar-se na quarta-feira.

O Governo conservador de Boris Johnson apresentou os pormenores técnicos do seu plano, onde espera que funcionários de diversos setores profissionais, como a manufatura, construção, logística e distribuição voltem ao trabalho no Reino Unido.

As autoridades sanitárias recomendaram, pela primeira vez, aos cidadãos para cobrirem o rosto em espaços fechados, onde não é possível assegurar o distanciamento social.

16h30 (CET) Wall Street abre semana a negociar no "vermelho"

A bolsa de Nova Iorque negociava hoje em baixa no início da sessão, com os investidores preocupados de novo com os efeitos na economia da pandemia de covid-19, numa altura em que a atividade vai recomeçando gradualmente.

Às 15:55 (hora central europeia - menos uma hora em Lisboa), o índice Dow Jones recuava 0,89% para 24.115,07 pontos e o Nasdaq descia 0,06% para 9.116,11 pontos.

O índice alargado S&P 500 perdia 0,54% e estava em 2.913,65 pontos.

Já o preço do barril de petróleo do Texas subia 0,53% para 24,87 dólares, depois de a Arábia Saudita ter anunciado um corte de um milhão de barris por dia na sua produção de crude a partir de junho, uma redução "voluntária" e adicional à decidida pelos países da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e seus aliados no passado dia 12 de abril.

16h15 (CET) Putin anuncia início do desconfinamento na Rússia

O Presidente da Rússia anunciou hoje o início do desconfinamento nacional apesar de o país continuar a somar diariamente mais de 10 mil diagnósticos de infeção.

A assessoria de imprensa do Kremlin anunciou um discurso à nação de Vladimir Putin, esta segunda-feira, e antecipou o início do desconfinamento entre os pontos que vão ser abordados pelo presidente.

As medidas a anunciar visam sobretudo, disse o porta-voz Dimitry Peskov, apoiar os cidadãos e a economia russa.

16h00 (CET) Reino Unido recomenda o uso de máscara

O governo britânico passou hoje a aconselhar o uso de máscaras ou proteção para a cara em espaços fechados nas novas diretivas destinadas a aliviar o regime de confinamento relacionado com a pandemia de covid-19.

"Se puder, use uma proteção para o rosto quando estiver num espaço fechado onde o distanciamento social não é possível ou quando entrar em contacto com pessoas que normalmente não conhece. Isto é mais relevante por curtos períodos em ambientes fechados, em áreas movimentadas, por exemplo, em transportes públicos ou em algumas lojas”, refere um documento oficial publicado hoje.

Intitulado “Mantendo-se seguro fora de casa”, o documento refere em detalhe algumas das alterações às medidas de distanciamento social anunciadas no domingo pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, e que vai hoje apresentar no parlamento.

15h55 (CET) Angela Merkel apela à prevenção contra a Covid-19

A chanceler da Alemanha fez há momentos uma breve declaração sobre o estado da epidemia no país, afirmando ser "muito importante chamar a atenção" para a entrada "numa nova fase da pandemia".

"É agora necessário, ao mesmo tempo que se permite alguma descontração, que as pessoas cumpram os princípios básicos: manter a distância e usar uma cobertura na boca e no nariz por consideração aos outros. Isto é muito importante", concluiu.

A Alemanha soma mais de 172 mil casos, incluindo mais de 7.400 mortos e 145 mil pessoas recuperadas.

Instituto Robert Koch
Atualizado às 00h de 11 de maio de 2020Instituto Robert Koch

15h40 (CET) Oceanário reabriu mas "mergulhos" só de máscara

O Oceanário de Lisboa reabriu hoje ao público, com exposições para "mergulhar" no oceano, mas com novas medidas de segurança devido à pandemia da Covid-19, inclusive a redução do número de visitantes em simultâneo e uso obrigatório de máscara.

Após quase dois meses de encerramento ao público em consequência da situação de pandemia, o Oceanário de Lisboa volta a permitir aos visitantes "ver e descobrir as maravilhas do oceano", mas com novas medidas de segurança "em resposta às exigências que o contexto atual impõe".

"O uso de máscara é obrigatório durante a visita e será assegurado gratuitamente aos visitantes", indicou o Oceanário de Lisboa, em comunicado.

Corredores Vazios // Empty Halls

?? Durante este período de isolamento social não houve um dia em que a falta dos nossos visitantes não se sentisse. As gargalhadas nos corredores, os sorrisos junto dos aquários, a euforia das crianças ao ver uma espécie pela primeira vez, a cumplicidade entre as famílias num momento especial… O Oceanário de Lisboa é um lugar de emoções e sonhos, que não existem sem os seus visitantes. Partilhamos consigo imagens dos corredores vazios nos últimos dois meses. A partir de segunda-feira já podemos receber a sua visita e usufruir da sua companhia. . ? During this period of social isolation, there was not a day that we did not miss our visitors. The laughter in the halls, the smiles by the aquariums, the euphoria of the children when they see a species for the first time, the complicity between the families at a special moment ... The Lisbon Oceanarium is a place of emotions and dreams, which cannot exist without its visitors. Today we share with you images of the empty halls in the last two months. On Monday we can already receive your visit. . #oceanariodelisboa #visitasegura #safevisit

Publiée par Oceanário de Lisboa sur Dimanche 10 mai 2020

15h30 (CET) Açores somam apenas recuperações

A região autónoma dos Açores registou entre domingo e segunda-feira apenas recuperações de pacientes infetados pela Covid-19.

De acordo com a atualização local, o quadro epidemiológico açoriano soma mais seis pessoas recuperadas, salientando-se que "175 análises realizadas nos dois laboratórios de referência da região nas ultimas 24 horas não revelaram casos positivos", havendo apenas o acréscimo de "seis recuperações de infeção por SARS-CoV-2", todas mulheres com idades entre os 51 e os 91 anos.

Até hoje foram detetados nos Açores 145 casos de infeção, dos quais 89 são pessoas já recuperadas, 15 óbitos e 41 casos de doença ainda ativos: 33 na ilha de São Miguel, três no Pico, dois na Graciosa, dois no Faial e um em São Jorge.

14h55 (CET) Mais 14 pessoas infetadas em Cabo Verde

As autoridades de saúde de cabo Verde anunciaram hoje o registo de mais 14 pessoas infetadas com Covid-19, todas na cidade da Praia, na ilha de Santiago.

No total, após o primeiro registo a 19 de março, o arquipélago cabo-verdiano soma 260 casos confirmados de infeção, incluindo duas mortes e 58 pessoas recuperadas (mais duas em relação à última atualização).

Desde o início da pandemia em Cabo Verde, duas pessoas acabaram por morrer. Outros dois turistas estrangeiros também infetados regressaram aos países de origem ainda em março, pelo que permanecem ativos em Cabo Verde 198 casos de covid-19, todos internados e em isolamento.

No total, Cabo Verde já registou 260 casos de covid-19 desde que o primeiro doente foi diagnosticado, em 19 de março, distribuídos pelas ilhas de Santiago (201), Boa Vista (56) e São Vicente (03, todos recuperados).

A Praia (ilha de Santiago), com casos diários da doença, que totalizam já 197 diagnosticados em pelo menos 25 bairros da cidade, é o principal foco de preocupação das autoridades, por estar em situação de transmissão comunitária da covid-19.

As ilhas de Santiago e da Boa Vista, por concentrarem os casos de covid-19 em Cabo Verde, são as únicas que permanecem em estado de emergência, até às 24:00 de 14 de maio

14h45 (CET) Coreia do Sul atrasa reabertura das escolas

O Ministério da Educação da Coreia do Sul decidiu atrasar por mais uma semana a agendada reabertura das escolas após um novo surto do vírus ter surgido em bares e discotecas de Itaewon, uma conhecida zona de diversão noturna em Seul.

O plano revisto aponta agora para o regresso à escola a 20 de maio dos últimos anos do ensino secundário, seguindo-se o regresso dos alunos mais novos num processo que se prevê concluído a 08 de junho.

14h40 (CET) Suécia regista mais quase 350 novos casos de Covid-19

As autoridades de saúde da Suécia anunciaram esta segunda-feira o registo de mais 348 novas infeções no quadro da epidemia de Covid-19. O país não reagiu com a severidade da maior parte do mundo à propagação do vírus e tem visto o número de casos aumentar na casa das centenas.

As mortes associadas à pandemia são já 3.256, mais 31 em relação aos números de domingo.

14h35 (CET) Portugal realiza mais de 13 mil testes por dia em maio

Portugal já realizou mais de 540 mil testes de despistagem da Covid-19 desde 01 de março, com o secretário de Estado de Saúde a sublinhar que só nos primeiros dez dias deste mês já se fizeram mais testes que em todo o mês de março, com uma média de 13.100 testes realizados diariamente entre 01 e 10 de maio.

António Lacerda Sales revelou estar para chegar a Portugal um abastecimento de dois milhões de máscaras cirúrgicas e 1,7 milhões de respiradores FFP2 e FFP3, o que permitirá garantir resposta às necessidades esperadas.

14:30 (CET) Testes positivos em pessoas recuperadas não significa regresso da doença

Há pessoas que testam positivo muito tempo depois da respetiva situação clínica. No sistema superior das vias respiratórias permanecem partículas sem capacidade de originar novas doenças, mas ainda detetadas em testes, explicou Graça Freitas, acrescentando no entanto ser esta ainda uma situação em estudo a nível internacional.

As pessoas que tiveram em estado mais grave também vão continuar a ser acompanhadas. Há casos noutros países onde os pacientes ficaram co, sequelas e essas situações têm de ser acauteladas.

14:25 (CET) Portugal vai ter programa de acompanhamento de pacientes recuperados

Portugal vai contar com um programa de acompanhamento dos pacientes que estiveram infetados pelo SARS-CoV-2 e recuperaram. Será uma forma de aprofundar o estudo deste novo coronavírus, explicou a Diretora-geral de Saúde, Graça Freitas,

14h20 (CET) Taxa de letalidade em Portugal acima dos quatro por cento

A taxa de letalidade global no quadro epidemiológico da Covid-19 é de 4,1%, com um agravamento ara os 15,2% para pacientes acima dos 70 anos de idade, explicou o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

14h10 (CET) Portugal mantêm progressão estabilizada da Covid-19

Portugal voltou a sofrer nove mortes em 24 horas no âmbito da pandemia de 24 horas e mais 98 casos de infeção. No total, estão registados em Portugal 1.144 óbitos e 27.679 casos positivos, incluindo mais de 2.500 pessoas recuperadas da doença

Outras notícias do dia:

  • Espanha registou mais 373 infeções e 123 mortes em 24 horas no âmbito da pandemia. O pís europeu com mais casos confirmados soma agora um total de 227.436 casos de Covid-19 e 26.744 mortos no quadro da epidemia.
  • Rússia voltou a somar mais de 10 novos casos de infeção e explica o volume de diagnósticos positivos com o aumento da realização de testes à Covid-19. Os novos dados indicam mais 11.656 infeções para um total de 221.344, o que leva o país a ultrapassar os casos confirmados no Reino Unido e em Itália. Em termos de mortes, foram mais 94 e elevaram o balanço para os 2.009 óbitos;
  • África somou 67 mortes e 2668 infeções no âmbito da pandemia de Covid-19. O balanço global no continente está nos 2.290 óbitos e 63.325 casos, com maior incidência em países do norte.
  • No Brasil, país mais afetado na América do Sul, no domingo estavam registados, esta segunda-feira de manhã, um total de 162.699 casos e 11.123 mortes no âmbito da pandemia, de acordo com os valores indicados pelas secretarias de Saúde estaduais, compilados pelo portal G1.