EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Mike Pompeo faz visita relâmpago a Israel

Mike Pompeo faz visita relâmpago a Israel
Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Patricia Tavares
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Plano de paz de Trump para o Médio Oriente estará no topo da agenda.

PUBLICIDADE

Mike Pompeo chegou a Israel, com máscara a rigor, para uma reunião com o primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu. Trata-se da primeira visita de uma entidade estrangeira desde janeiro.

No topo da agenda desta visita surpresa estará a intenção do país de anexar certas zonas da Cisjordânia.

Vamos ter a oportunidade de falar sobre a perspetiva para a paz, já passaram alguns meses desde o dia em que veio até Washington, onde o presidente Trump anunciou essa visão de paz, na sua presença. Ainda há trabalho a fazer, é preciso avançar e eu espero por isso.
Mike Pompeo
Secretário de Estados dos Estados Unidos

Segundo o plano de paz de Trump para o Médio Oriente, divulgado em janeiro, os palestinianos teriam um estado limitado e uma lista de requisitos rigorosos, enquanto Israel anexaria cerca de 30% da Cisjordânia. Os palestinianos rejeitaram o plano.

Pompeo também se encontrou com Benny Gantz - Líder do Partido Azul e Branco e parceiro de coligação de Netanyahu.

O acordo de coligação permite que Netanyahu avence nps planos de anexar territórios da Cisjordânia, incluindo dezenas de assentamentos judeus, a partir do dia 1 de julho. Mas qualquer ação deve ter ser coordenada com as autoridades norte-americanas e deve considerar a estabilidade da região.

Esta foi uma visita relâmpago de Mike Pompeo que regressou aos Estados Unidos depois de apenas algumas horas em Israel.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden quer garantir que está apto para a presidência no jantar de encerramento da cimeira da NATO

NATO acusa China de ser um "facilitador decisivo" da guerra da Rússia contra a Ucrânia

Putin "engana-se redondamente" se pensa que vai ultrapassar apoio da NATO à Ucrânia, dizem aliados