Reabertura da Galeria Borghese em Roma

Reabertura da Galeria Borghese em Roma
Direitos de autor TIZIANA FABI/AFP or licensors
Direitos de autor TIZIANA FABI/AFP or licensors
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Itália começa a abrir as portas da cultura.

PUBLICIDADE

Itália começa, lentamente, a abrir as portas da cultura. A Galleria Borghese, em Roma, reabriu nesta terça-feira, com alguns visitantes e muita cautela. Juntamente com o Museu Capitolini, um dos poucos grandes museus da Itália prontos para dar as boas-vindas aos turistas novamente.

Durante o bloqueio, muitas pessoas sentiram a falta da arte e muitas instituições ofereceram passeios guiados na internet - que serviram como uma espécie de consolo virtual durante o período de confinamento.

No entanto, os passeios pelas ruínas ainda não serão possíveis - as zonas arqueológicas de Roma só abrem a 2 de Junho. A ausência de turistas representa um problema de sustentabilidade financeira. É por isso que os museus de Florença ainda estão fechados. Assim como as bibliotecas e os museus públicos de Milão, Nápoles ou Palermo. Os locais arqueológicos da Sicília reabrem no dia 25 de maio

A cultura está à espera que as portas da crise sanitária se fechem para poder abrir as portas às maravilhas da arte.

.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alfredo Cunha, o fotógrafo que a revolução não deixou dormir

Abertura da Bienal de Veneza marcada pelas guerras

Novo mural de Banksy foi vandalizado com tinta branca