EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Vacina da malária está mais próxima

Malaria vaccine investigation
Malaria vaccine investigation Direitos de autor RTP images sent by eurovision
Direitos de autor RTP images sent by eurovision
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Equipa internacional liderada por Miguel Prudêncio, do Instituto de Medicina Nuclear, garante 95% de proteção na primeira fase de testes em humanos

PUBLICIDADE

Há vários anos que a comunidade científica procura desenvolver uma vacina contra a malária. No Instituto de Medicina Molecular, em Lisboa, uma equipa liderada por Miguel Prudêncio deu um passo importante ao superar os testes de segurança da primeira fase de ensaios clínicos. O estudo foi publicado esta semana na Science Translational Medicine e revelou com os testes da vacina, efetuados em 24 voluntários, foram satisfatórios.

A investigação tem por base um parasita da malária que afeta os roedores, mas não os humanos. Miguel Prudêncio explica que para impedir o parasita da malária de transmitir a doença é preciso evitar que este passe do fígado para o sangue e sublinha que os resultados dos primeiros testes mostraram uma redução de 95% na carga de parasitas no fígado.

A vacina tem potencial para mudar a vida de milhões, a malária mata mais de 400 mil pessoas por ano, 90% são crianças com menos de 5 anos na África subsariana. Para António Mendes, trata-se de uma "doença de pobres e que perpetua a pobreza", pelo que qualquer vacina desenvolvida será um "avanço gigantesco na qualidade de vida" nas regiões mais afetadas.

A equipa de Miguel Prudêncio está no bom caminho mas a viagem ainda é longa. Apesar dos resultados promissores, o financiamento para garantir a chegada ao destino ainda não está assegurado.

Editor de vídeo • Bruno Sousa

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Processo de António Costa desce do Supremo para o DCIAP

Operação Pretoriano: Líder dos Super Dragões e dois funcionários do FC Porto detidos

Incêndio de grandes proporções afeta empresa farmacêutica dinamarquesa Novo Nordisk