Última hora
This content is not available in your region

Bolsonaro amado e odiado em Brasília

euronews_icons_loading
Brasília
Brasília   -   Direitos de autor  Eraldo Peres/ The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O agitado fim de semana em Brasília começou com Jair Bolsonaro a fazer uma pausa para um cachorro-quente. Mas a multidão que o rodeava não parou e os insultos sucederam-se, entre palavras como "assassino" e "lixo".

Depois viria a multidão de apoiantes a desfilar junto ao Palácio do Planalto, ecoando gritos de protesto contra os mais variados quadrantes: desde as restrições sanitárias implementadas, até ao próprio sistema judicial brasileiro. No meio de tudo isto, um presidente sem qualquer necessidade de distanciamento social.

O Brasil é o segundo país do mundo mais atingido pela pandemia, com mais de 22.600 mortes por Covid-19 e 363 mil casos de contágio.