Última hora
This content is not available in your region

Estudantes preparam exames em monumentos de Bruges

euronews_icons_loading
Estudantes preparam exames em monumentos de Bruges
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Bruges é uma das cidades mais pitorescas da Bélgica, normalmente cheia de turistas. A pandemia trouxe a calma e muitos monumentos estão vazios.

O famoso Campanário, uma torre imponente que remonta ao século XIII, abriu as portas aos estudantes que estão a preparar-se para os exames. É a primeira vez que o monumento é usado como sala de estudos.

"Recebemos muitas mensagens dos estudantes a dizer que precisavam de um lugar onde pudessem estudar em grupo porque já estão há dez semanas em confinamento. Para muitos deles, usar sempre a mesma mesa e cadeira é demais. Além disso, alguns alunos não têm um lugar tranquilo para estudar em casa, porque estão sempre a partilhar a casa com os pais e os irmãos, devido às medidas contra a Covid-19", disse Mathijs Goderis, vereador para a Juventude no município de Bruges, em entrevista à euronews.

Este local classificado como Património da Humanidade pela UNESCO pode receber até 200 alunos. A prioridade é dada às pessoas que mais precisam de um ambiente calmo.

"Pedimos que só se inscrevam para este local de estudo coletivo aqueles que realmente não têm alternativa em casa. Normalmente, teríamos mais lugares onde os alunos pudessem estudar coletivamente, como é o caso das bibliotecas ou albergues da juventude, mas agora todos esses lugares estão fechados, é claro", crescentou disse Mathijs Goderis.

As restrições do confinamento são difíceis para os jovens na medida em que estão numa fase da vida onde apreciam muito o convívio com os seus pares. O ambiente excecional da sala de estudos parece ter impressionado.

"É realmente muito bonito, é muito bom estudar aqui, mas temos de nos concentrar nos livros para evitar distrairmo-nos com o que nos rodeia", disse o estudante Xander, de 18 anos.

O espírito parece ser bastante positivo entre os estudantes que se preparam para o momento de grande stress que é um exame.

"Estudo muito melhor aqui, então acho que vou ter sucesso", afirmou Arne, de 18 anos.

A pandemia é uma fase que ficará na história de muitos jovens como uma experiência única, mas agora tentam focar-se na fase escolar que poderá ditar o resto da sua vida a nível profissional.