Última hora
This content is not available in your region

OMS diz que contágios deverão chegar aos 10 milhões na próxima semana

euronews_icons_loading
OMS diz que contágios deverão chegar aos 10 milhões na próxima semana
Direitos de autor  Sott Keeler/Tampa Bay Times via AP
Tamanho do texto Aa Aa

O número de novos casos de covid-19 não pára de crescer. A Organização Mundial da Saúde fala de um milhão de novas infeções por semana.

O representante da organização admite que o pico da pandemia ainda não foi atingido e que é espectável que na próxima semana o número de infeções ultrapasse os 10 milhões.

A Organização Mundial da Saúde alerta também para a redução do stock de suporte de oxigénio nos hospitais, indespensável para o tratamento.

O coronavírus está a espalhar-se de forma galopante na América do Sul. Até agora, regista 76 mil mortes de pessoas infetadas, 70% destas no Brasil.

Apesar dos dados, o presidente do país, Jair Bolsonaro, tem vindo a menosprezar a ameaça do vírus, mas, na última aparição pública, foi visto a usar máscara, algo raro mas de acordo com as ordens que recebeu do executivo federal.

Na Índia foram registados nas últimas 24 horas 16.000 novos casos, o maior número diário desde o início da panemia. Em Nova Deli, o governo convocou o exército para gerir os novos centros de tratamento. O vice-representante da capital admite que a prioridade é criar estruturas que diminuam o sofrimento das pessoas infetadas.

Nos EUA, apesar das restrições, surgiram, no último dia, quase 35 mil novos contágios. O segundo maior número diario alguma vez registado no país. Em Nova Iorque, o governador avisa que, se as pessoas não tomarem as medidas de precaução, a hipótese de quarentena poderá regressar. Ou seja, 14 dias de confinamento obrigatório. Para quem não cumprir, "haverá multas", diz.

Em Pequim, na China, em pleno novo surto de Covid, as pessoas foram proibidas de sair da cidade durante o feriado de três dias do Festival do Barco do Dragão, que começa esta quinta-feira.