Argélia marca independência com funeral de antigos combatentes

Argélia marca independência com funeral de antigos combatentes
Direitos de autor Toufik Doudou/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Toufik Doudou/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente argelino encabeçou uma cerimónia fúnebre de antigos combatentes da resistência decapitados durante o domínio francês

PUBLICIDADE

Na Argélia, o presidente Abdelmadjid Tebboune encabeçou este domingo uma cerimónia fúnebre no principal cemitério do país.

A cerimónia teve lugar no dia em que o país celebra os 58 anos de independência do domínio francês.

Na sexta-feira, as autoridades argelinas receberam os crâneos de 24 combatentes de resistência argelinos decapitados durante o período colonial.

Os restos mortais chegaram ao país a bordo de um Hércules C-130 da força aérea francesa escoltado por aviões de combate argelinos.

As autoridades francesas emitiram um comunicado no qual descrevem a devolução dos restos mortais como um "gesto de amizade" e parte de esforços para "reconcliar as memórias do povo francês e argelino".

De recordar que o domínio colonial francês da Argélia durou 132 anos e terminou de forma brutal num conflito que durou 8 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Argélia anuncia primeiro caso de coronavírus

Presidente da Argélia nomeia Abdelaziz Djerad como primeiro-ministro

Eleições ou "farsa eleitoral" na Argélia?