Áustria quer proibir cerimónia de Bleiburg

Áustria quer proibir cerimónia de Bleiburg
Direitos de autor Darko Bandic/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Darko Bandic/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Homenagem aos croatas mortos no fim da II Guerra Mundial é considerada o maior encontro de fascistas da Europa

PUBLICIDADE

Há quem lhe chame o maior encontro de fascistas e neonazis na Europa. A cerimónia em memória dos croatas aliados do regime nazi mortos no fim da Segunda Guerra Mundial, em Bleiburg, junta anualmente milhares de pessoas na cidade austríaca mas pode ter os dias contados.

O parlamento austríaco aprovou uma resolução para solicitar ao governo a proibição das comemorações, consideradas uma glorificação do nazismo e onde é frequente encontrar entre os participantes símbolos fascistas.

A resolução foi aprovada com o voto contra do Partido da Liberdade da Áustria, força nacionalista que considera que está em causa a liberdade de expressão e reunião. A decisão de proibir as celebrações está agora nas mãos do ministro do Interior da Áustria, Karl Nehammer.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Covid-19: Prisão e multa para infetados que não cumpram quarentena na Áustria

Borrell compara destruição em Gaza com danos causados nas cidades alemãs na Segunda Guerra Mundial

Onda de calor na Europa antecipou a época balnear