Última hora
This content is not available in your region

Cidade de Lérida em isolamento devido à Covid-19

euronews_icons_loading
Cidade de Lérida em isolamento devido à Covid-19
Direitos de autor  Screenshot, TVE-Video
Tamanho do texto Aa Aa

Horas depois de ter sido decretado o confinamento na localidade de Lérida na Catalunha, uma juíza de instrução anulou a decisão.

A magistrada catalã considera que as medidas são desproporcionais e recorda que se trata de uma competência estatal e não local.

No domingo, as autoridades anunciaram o isolamento de Lérida assim como de outros sete municípios a braços com o aumento de casos de Covid-19 na região.

A Generalitat deu conta de mais 816 novos casos positivos em toda a Catalunha no domingo, na sua maior parte ocorridos na comarca de Segrià, que já registou 1 500 casos desde o início do surto.

Tudo sugere que na origem do surto estariam empresas agrícolas que se encontram em plena campanha de recolha de fruta.

Segundo as autoridades, a transmissão do vírus tornou-se comunitária o que significa que é muito difícil traçar a origem dos novos casos de infeção.

Também na Galiza a situação é complexa.

Este domingo realizaram-se eleições regionais, adiadas em abril, nesta região e no País Basco.

Escrutínios alvo de polémica já que o Supremo Tribunal espanhol confirmou a decisão tomada pelos governos locais de proibir quem deu positivo, nos últimos 14 dias, no teste ao novo coronavírus, de votar.

Já as pessoas que aguardam os resultados dos testes estão impedidas de sair de casa.

Trata-se de duas regiões espanholas que nos últimos dias viram aumentar o número de casos de infeção.

Em A Mariña, o mais recente foco galego da pandemia, há 140 casos ativos do vírus e 400 pessoas aguardam em isolamento por terem estado em contacto com infetados. Ainda que, relatava o jornal espanhol "El Pais", não se viram na região controlos policiais para impedir as pessoas de sair das suas habitações.

Em Ordizia, no País Basco há 73 pessoas em isolamento, neste caso, com a polícia a controlar a situação, esclarece a mesma fonte, e a visitar, frequentemente, os infetados para garantir que cumprem o isolamento.