EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Catalunha confina 210.000

Catalunha confina 210.000
Direitos de autor Emilio Morenatti/AP2020
Direitos de autor Emilio Morenatti/AP2020
De  euronews com efe, ap
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Hospital de campanha instalado e já a funcionar junto ao centro hospitalar de Lérida depois do surgimento de surtos de Covid-19 nesta região agrícola.

PUBLICIDADE

O surgimento de pelo menos 8 cadeias de transmissão e o registo de mais de 350 casos positivos de Covid-19 nos últimos dias, levou o governo da Catalunha a decretar o confinamento obrigatório numa região de Lérida onde vivem cerca de 210 mil pessoas.

A medida entrou em vigor ao meio-dia deste sábado com o objetivo de conter os surtos "proteger as pessoas mais vulneráveis e reforçar a prevenção" e proteção dos centros de saúde e também do hospital, explicou a ministra da Saúde da Catalunha, Alba Vergés.

Muitos migrantes sazonais trabalham por esta altura nos férteis campos da região de Lérida, cerca de 150 km a Oeste de Barcelona. Mas, usar máscaras de proteção quando as temperaturas estão frequentemente acima dos 35ºC e manter o distanciamento social no meio dos pomares complica e muito as colheitas. Estima-se que 400 mil migrantes estão em Espanha sem licenças de trabalho ou residência.

Na capital da Catalunha, os olhos estão voltados para o turismo. Muitos hotéis de Barcelona continuam fechados ou a trabalhar a meio-gás, mas a icónica Sagrada Família já reabriu e numa homenagem ao trabalho hercúleo dos últimos meses, as primeiras visitas foram reservadas a trabalhadores dos serviços de saúde e respetivas famílias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Venda de piscinas dispara em Espanha durante a pandemia

Espanha: Sánchez quer que a comunidade internacional "exerça mais pressão" sobre Israel

O Supremo Tribunal mantém o mandado de captura de Puigdemont após a publicação da lei da amnistia