Última hora
This content is not available in your region

Trump cede à máscara e Florida reabre parques de diversões

euronews_icons_loading
Trump cede à máscara e Florida reabre parques de diversões
Direitos de autor  أ ب
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente dos Estados Unidos mostrou-se em público, pela primeira vez, usando uma máscara de proteção contra a Covid-19, no mesmo dia em que a Florida regista mais de 10 mil novas infeções e a Disney reabre dois parques de diversões.

Crítico das medidas de contenção da pandemia e em especial do confinamento, Donald Trump parece ter cedido à pressão para dar o exemplo numa altura em que os Estados Unidos continuam a sofrer uma elevada taxa de propagação e de óbitos.

Durante uma visita este sábado a um hospital militar de Washington, o chefe da Casa Branca e um grupo de conselheiros apresentaram-se de máscara negra e as imagens estão a correr mundo.

Disney transfere responsabilidades

Os Estados Unidos terão dado entretanto, através da Disney, mais um passo económico no desejado regresso ao normal pedido pelo Presidente, com a reabertura de dois parques temáticos em Orlando.

Encerrados em março devido à pandemia, os parques do Reino Mágico e do Reino Animal contam agora com novas regras antiepidemia.

O uso de máscaras é pedido a todos os funcionários e visitantes com mais de dois anos de idade; gel desinfetante para as mãos pode ser encontrado pelos recintos; e as filas devem respeitar um determinado distanciamento.

A reabertura da Disney não deixa de ser, ainda assim, um passo no desconhecido, ocorrendo na mesma altura em que o estado onde se situa sofre um novo surto elevado de Covid-19.

A administração do gigante americano do entretenimento transfere para os visitantes a responsabilidade de assumir os riscos de forma voluntária da eventual exposição ao novo coronavírus.

Só este sábado foram registadas mais 10 mil novas infeções e 95 mortes no quadro epidemiológico da Florida, onde o total já ultrapassa os 250 mil casos, incluindo 4.190 óbitos.

Em todos os Estados Unidos, já foram diagnosticados mais de 3,2 milhões de pessoas com Covid-19, incluindo quase 135 mil mortos e 1,2 milhões de casos de vitória sobre o novo coronavírus.