Última hora
This content is not available in your region

EUA limitam atribuição de vistos a funcionários da Huawei

euronews_icons_loading
EUA limitam atribuição de vistos a funcionários da Huawei
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos vão limitar a atribuição de vistos a funcionários da Huawei. O anuncio por parte do secretário de estado Mike Pompeo surge depois da China reagir à decisão de Londres proibir o uso de equipamentos da Huawei nas suas redes 5G.

"Isto não é um problema para uma empresa ou uma indústria. É o problema de que o lado britânico está a politizar questões económicas e tecnológicas a qualquer custo. É o problema de que a segurança dos investimentos chineses está seriamente ameaçada. É um problema que diz respeito à nossa confiança sobre se o mercado britânico vai permanecer aberto, justo e não discriminatório", declarou Hua Chunying, porta-voz do ministério das Relações Externas chinês.

Washington diz que a tecnologia da multinacional chinesa constitui um grande risco para a segurança nacional, algo que tanto a empresa como Pequim negam.

O Reino Unido considera que as novas sanções dos EUA sobre a tecnologia de chips afetam a capacidade da empresa de se manter como fornecedora confiável.

O ministro da saúde defendeu a decisão do governo britânico. "Há desafios mas não penso que vá ter um grande impacto em toda a largura da relação com a China. É muito claro que existem questões técnicas que nós conseguimos resolver, e resolver de maneira a que as pessoas também possam ter uma muito boa cobertura móvel, algo que é também importante", disse Matt Hancock.

A Comunicação Social chinesa fala numa futura retaliação pública e dolorosa ao mesmo tempo que Pequim avisa as empresas a pensarem duas vezes em relação a investir no Reino Unido. As relações entre os dois países estão azedas em especial depois da tensão gerada pela situação em Hong Kong.