Califórnia: 2600 casas evacuadas por causa de um violento incêndio

Califórnia: 2600 casas evacuadas por causa de um violento incêndio
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na Califórnia, 7800 pessoas tiveram de abandonar as residências nos condados de Riverside e San Bernardino, devido a um incêndio que dura há três dias

PUBLICIDADE

Arde desde sexta-feira à noite e continua sem controlo o enorme incêndio nos condados de Riverside e San Bernardino, na Califórnia.

2600 residências já foram evacuadas; 7800 pessoas tiveram de sair de casa. Já terão ardido 40 mil hectares de terreno.

No início eram três fogos distintos que se fundiram, alimentados pela baixa humidade, um ligeiro vento, vegetação espessa e temperaturas muito elevadas.

As origens dos focos de incêndio estão a ser investigadas, mas testemunhas falam da presença de um homem em cada local de partida do fogo, ao longo da Apple Tree Lane, nas proximidades de Oak Glen Road no Vale de Cherry, sugerindo que a mesma pessoa terá iniciado os três incêndios.

Segundo o comandante, Fernando Herrera, as chamas avançam em duas frentes: San Bernanrdino e Riverside e, durante a noite, foram abertas linhas de fogo, para antecipar o trajeto das chamas, mas os bombeiros contam sobretudo com a ajuda dos meios aéreos, particularmente do chamado VLAT, um tanque aéreo com capacidade para despejar de cada vez mais de 30 mil litros de retardador de fogo.

A distribuição de eletricidade foi suspensa em toda a área, por razões de segurança, para evitar novos focos de incêndio à medida que os postos de alta tensão forem caindo uma vez os cabos destruídos pelas chamas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Homem imolou-se no exterior do tribunal onde Donald Trump está a ser julgado

Pentágono promete envio imediato de armas à Ucrânia, se financiamento for aprovado

Mike Pence confiante de que apoio à Ucrânia está prestes a ser desbloqueado no Congresso dos EUA