Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Europa intensifica restrições

euronews_icons_loading
Covid-19: Europa intensifica restrições
Direitos de autor  Jesus Merida/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Espanha começou a implementar novas medidas restritivas, para controlar a taxa de infeções de Covid-19 - que é uma das mais altas da Europa. O número diário de novas infeções tem aumentado desde fim do confinamento, a 21 de junho. Depois de uma reunião de emergência na última sexta-feira, o governo espanhol, anunciou o encerramento de bares e discotecas. As pessoas também estão proibidas de fumar em zonas públicas - se não for possível respeitar o distanciamento social.

França ultrapassou, pelo segundo dia consecutivo, a barreira dos 3 mil novos casos da infeção. O uso de máscara passou a ser obrigatório em novos bairros, como nos Campos Elísios, em Paris. Mas para alguns turistas as novas regras não são claras.

Itália também decidiu o encerrar as discotecas e tornou obrigatório o uso de máscaras à noite em locais públicos. Segundo as autoridades italianas, a origem dos novos contágios está associada à chegada de turistas ao país, a cidadãos italianos que regressam de férias no estrangeiro e a atividades de lazer noturnas.

E a Grécia aumentou a lista de países considerados de risco. Até o final de agosto, os passageiros vindos da Bélgica, República Checa, Países Baixos, Espanha e Suécia enfrentam restrições para entrar no país e terão de fornecer um resultado negativo do teste da Covid-19, com menos de 72 horas.