Última hora
This content is not available in your region

Maior quebra de sempre no PIB dos países da OCDE

euronews_icons_loading
Maior quebra de sempre no PIB dos países da OCDE
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A pandemia de Covid-19 está a ter graves consequências também nas economias por todo o mundo.

O Produto Interno Bruto dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico deverá ter caído 9,8% no segundo trimestre do ano, de acordo com as estimativas da OCDE.

As quebras foram sentidas, principalmente, nas sete maiores economias mundiais. O Reino Unido (20,4%) será o mais afetado, seguindo-se França (13,8%), Itália (12,4%), Canadá (12%), Alemanha (9,7%), EUA (9,5%) e Japão (7,8%), país onde as medidas para travar a progressão da doença foram menos expressivas. Na Zona euro e na União Europeia, o PIB terá sofrido uma quebra de 12,1% e 11,7%, respetivamente.

A confirmarem-se as previsões trata-se de uma quebra histórica, a maior de sempre, muito superior à registada no pico da crise financeira global, como o próprio organismo refere em comunicado.

No trimestre anterior as quebras tinham sido muito menores. De janeiro a março o PIB da OCDE tinha caído 1,8%, em relação ao trimestre anterior.

Na Zona Euro e União Europeia, as quedas foram de 3,6% e 3,2%, respetivamente.