Última hora
This content is not available in your region

Maior quebra de sempre no PIB dos países da OCDE

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com AFP, AP, Eurovisão
euronews_icons_loading
Maior quebra de sempre no PIB dos países da OCDE
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A pandemia de Covid-19 está a ter graves consequências também nas economias por todo o mundo.

O Produto Interno Bruto dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico deverá ter caído 9,8% no segundo trimestre do ano, de acordo com as estimativas da OCDE.

As quebras foram sentidas, principalmente, nas sete maiores economias mundiais. O Reino Unido (20,4%) será o mais afetado, seguindo-se França (13,8%), Itália (12,4%), Canadá (12%), Alemanha (9,7%), EUA (9,5%) e Japão (7,8%), país onde as medidas para travar a progressão da doença foram menos expressivas. Na Zona euro e na União Europeia, o PIB terá sofrido uma quebra de 12,1% e 11,7%, respetivamente.

A confirmarem-se as previsões trata-se de uma quebra histórica, a maior de sempre, muito superior à registada no pico da crise financeira global, como o próprio organismo refere em comunicado.

No trimestre anterior as quebras tinham sido muito menores. De janeiro a março o PIB da OCDE tinha caído 1,8%, em relação ao trimestre anterior.

Na Zona Euro e União Europeia, as quedas foram de 3,6% e 3,2%, respetivamente.