Última hora
This content is not available in your region

Os 50 anos do Movimento de Libertação das Mulheres

euronews_icons_loading
Os 50 anos do Movimento de Libertação das Mulheres
Direitos de autor  Anne-Christine POUJOULAT/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

As mulheres no Arco do Triunfo, onde tudo começou. A 26 de agosto de 1970, um grupo de mulheres tentaram depositar uma coroa de flores, neste monumento simbólico de Paris, com slogans como: "Para a mulher do Soldado Desconhecido" ou “Um em cada dois homens é uma mulher", mas foram detidas pela polícia.

O Movimento de Libertação das Mulheres (MLF) completa 50 anos. Um movimento histórico criado para melhorar o estatuto das mulheres na sociedade francesa e conquistar direitos, como a legalização do aborto - conseguida em 1975.

Nunca nos quisemos definir como feministas. Embora soubéssemos que certas coisas que fazíamos eram consideradas como feminismo e eram necessárias, queríamos a libertação das mulheres - o que não era a mesma coisa. Queríamos que as mulheres pudessem libertar-se da violência e de leis que eram como algemas... Para que se pudessem afirmar e existir”.
Catherine Guyot
Movimento de Libertação das Mulheres

Esta primeira manifestação foi uma demonstração de solidariedade à greve das mulheres norte-americanas pelo sufrágio feminino nos Estados Unidos. Marcou o início do movimento que revolucionou França para que as mulheres passassem a ter voto na matéria e em várias matérias, como o controlo da própria fertilidade - destacando a importância da liberdade sexual e enfatizando a necessidade de denunciar a violência exercida contra a mulher.

É uma esperança para o futuro porque também significa que as mulheres conseguiram fazer passar a sua libertação, conquistas e criações, de mulher para mulher e de geração em geração - algo que ainda não tinha acontecido até este momento da história.
Catherine Guyot
Movimento de Libertação das Mulheres