Última hora
This content is not available in your region

Morreu a juíza icónica Ruth Bader Ginsburg

euronews_icons_loading
Morreu a juíza icónica Ruth Bader Ginsburg
Direitos de autor  Patrick Semansky/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A juíza do Supremo Tribunal norte-americano, Ruth Bader Ginsburg, faleceu na sexta-feira em Washington.

Ginsburg foi uma defensora dos direitos das mulheres e minorias e integrava um grupo de quatro juízes liberais no seio do Supremo Tribunal norte-americano.

"Ela foi uma mulher incrível, concordemos ou não com ela, uma mulher incrível que viveu uma vida excecional. Estou triste por receber esta notícia", afirmou o presidente e candidato, Donald Trump.

O candidato presidencial dos Democratas, Joe Biden, também elogiou o trabalho da juíza.

"Ela praticou os mais elevados ideais norte-americanos, justiça e igualdade. Ruth Bader Ginsburg defendeu-nos a todos. Como já disse, era uma figura muito estimada", afirmou Joe Biden.

Após o anúncio, centenas de pessoas reuniram-se no exterior do Supremo Tribunal em Washington para uma vigília noturna e recordarem o legado da juíza.

Cabe ao presidente nomear um novo juíz para ocupar o cargo deixado vago por Ginsburg.