Última hora
This content is not available in your region

Segunda vaga de Covid-19 leva a mais restrições na Europa

euronews_icons_loading
Segunda vaga de Covid-19 leva a mais restrições na Europa
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

A partir de segunda-feira, cerca de 900 mil pessoas em Madrid vão voltar a viver em confinamento parcial por causa do aumento significativo de casos de Covid-19.

Os residentes de 37 zonas da capital espanhola só poderão sair dos bairros em situações de primeira necessidade, como ir trabalhar ou ao médico.

A medida divide os madrilenos.

Erica Abraham, funcionária de uma padaria de Madrid diz que "isto vai destruir muitos negócios". Já o pensionista Eusebio Zurdo considera que a medida deveria ter sido tomada mais cedo e ter havido "mão pesada para com os que não cumprem a lei".

Em França, os mais de 13 mil novos casos diários de coronavírus levaram o governo a restringir os ajuntamentos de pessoas e em algumas cidades estão proibidas as visitas a lares de idosos.

Com o turismo em mínimos de décadas, os guias turísticos encenaram um protesto pacífico junto à catedral de Notre Dame, em Paris, para pedir ajuda ao governo francês.

No nordeste de Inglaterra já entraram em vigor as fortes medidas restritivas que incluem, por exemplo, o encerramento obrigatório de todos os locais públicos, como os bares às 10 da noite.

Está também proibido socializar com qualquer pessoa fora do agregado familiar, seja num local público ou privado.