Última hora
This content is not available in your region

Tadej Pogačar: do Algarve ao "olimpo" do ciclismo em Paris

euronews_icons_loading
Tadej Pogačar: do Algarve ao "olimpo" do ciclismo em Paris
Direitos de autor  EBU
Tamanho do texto Aa Aa

Um ano e sete meses após ter ganho o primeiro título com a camisola da Team Emirates, a Volta ao Algarve, em Portugal, e de ter desejado um dia vencer a Volta a França, Tadej Pogačar tornou-se mesmo no mais jovem de sempre a ganhar o mítico "Tour" e é agora também um herói nacional na Eslovénia.

Na véspera de celebrar 22 anos (esta segunda-feira), Tadej Pogačar foi consagrado durante a derradeira etapa da prova e coroado em Paris.

Mais jovem que ele a vencer a Volta a França, só Henri Cornet, vencedor em 1904, há mais de um século, contando na altura 19 anos e onze meses.

A ascenção de Pogačar começou em fevereiro do ano passado, com o referido triunfo em Portugal.

Dois meses depois, na Volta a Califórnia, tornou-se no mais jovem ciclista a vencer uma prova por etapas do Circuito Mundial das duas rodas a pedal.

Ainda no ano passado, com o terceiro na Volta a Espanha, deixou logo um aviso ao compatriota Primož Roglič, o vencedor dessa "Vuelta 2019" e o grande dominador, agora, desta Volta a França. Até à penúltima etapa.

Com um contrarrelógio extraordinário, Pogačar arrasou a concorrência e saltou para o "Olimpo" da meca do ciclismo e ao nível de Eddie Merckx. Tal como belga há mais de meio século, o esloveno também cortou agora a meta em Paris com três títulos garantidos.

Pogačar não só venceu o "Tour", como ainda conquistou os prémios de montanha (camisola vermelha) e de juventude (camisola branca). Um triunfo para a história do ciclismo esloveno e mundial!