Última hora
This content is not available in your region

Reclusos ajudam bombeiros no combate aos incêndios no Pantanal

euronews_icons_loading
Reclusos em operação dos bombeiros
Reclusos em operação dos bombeiros   -   Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

No Brasil, o incêndio que está a destruir uma boa parte do Pantanal, no Estado do Mato Grosso, é o mais recente desastre ambiental a fazer manchetes. Entre janeiro e agosto, o fogo destruiu quase dois milhões de hectares, ou seja, mais de um décimo deste ecossistema único no Brasil e no mundo.

Os bombeiros que combatem as chamas têm agora uma ajuda preciosa: a de reclusos como Eliseu, que está há dez anos a cumprir pena: "Há falta de água, falta de alimentos, muitos bichos morrendo. É uma tristeza enorme não tínhamos consciência do que se estava a passar. Hoje, alegro-me de estar aqui ajudando e, ao mesmo tempo, fico entristecido por tudo o que está a acontecer e vejo agora com os meus próprios olhos", conta o homem de 54 anos.

Segundo Alexi Rondon, agente penitenciário responsável por este grupo de reclusos, são todos voluntários.

Trata-se, na maioria, de reclusos em fim de pena como Eliseu. Ajudam os bombeiros com todo o tipo de tarefas, desde a recolha de água para encher as bombas ao salvamento de animais e à preparação de alimentos para esta fauna ameaçada. É um trabalho útil à sociedade e também uma ajuda à reinserção.