Última hora
This content is not available in your region

Novo passeio polémico de Trump

euronews_icons_loading
Novo passeio polémico de Trump
Direitos de autor  AP Photo/Anthony Peltier
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump chamou-lhe patriotas. Dezenas de pessoas montaram vigilia à porta do hospital militar de Walter Reed, onde o presidente dos Estados Unidos se encontra internado desde sexta-feira.

Trump tinha-hes prometido uma surpresa. Dentro de um carro blindado e com máscara posta passou em cortejo ao lado dos manifestantes.

Uma decisão criticada por constituir um risco desnecessário para o presidente e para os que o tiveram de acompanhar. Os quatro elementos dos serviços secretos que acompanharam o chefe de Estado vão agora ter de fazer quarentena.

James P. Phillips é médico no Hospital militar Walter Reed, onde Trump está internado

O presidente norte-americano diz que tem aprendido muito sobre a Covid-19 durante a estadia no hospital. Diz que "é uma escola", mas sem livros e que percebeu tudo e que é tudo muito interessante.

O passeio de carro, tal como o vídeo divulgado no Twitter, aconteceu no dia em que se soube que Trump teve dois episódios de urgência com baixos níveis de oxigéneo no sangue. A equipa médica que o acompanha recusou no entanto revelar se os episódios deixaram sequelas. O presidente está a ser tratado com uma mistura de medicamentos que inclui corticóides, normalmente prescritos para os doentes uma forma mais severa de Covid-19. Os médicos acreditam que aTrump pode ser transferido para a Casa Branca ainda esta segunda-feira.

Uma sondagem feita entre sexta e sábado pela agência reuters revela que as intenções de voto em Trump nas eleições presidenciais desceram para mínimos de um mês. Joe Biden tem agora uma uma vantagem de 10 pontos percentuais sobre o atual presidente.