Última hora
This content is not available in your region

Bolívia vai a votos sem Morales

euronews_icons_loading
Luis Arce ficou em segundo lugar nas eleições que há um ano foram anuladas
Luis Arce ficou em segundo lugar nas eleições que há um ano foram anuladas   -   Direitos de autor  Jorge Mamani/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A Bolívia escolhe este domingo o presidente, vice-presidente, senadores e deputados. São as primeiras eleições sem Evo Morales em 18 anos.

O ex-chefe de Estado está exilado na Argentina, depois do resultado da reeleição para um quarto mandato não ter sido aceite, há exatamente um ano.

O Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia promete uma contagem dos votos rápida após o fecho das urnas. Salvador Romero, o presidente do colégio, diz que tudo foi feito para que as eleições sejam "limpas, seguras e confiáveis".

O Movimento para o Socialismo, partido de Evo Morales, lidera as intenções de voto. Num ano marcado pela pandemia continua a contar com o apoio dos setores mais desfavorecidos da Bolívia.

Os rostos da oposição não são estranhos ao regime: Luis Arce, um antigo ministro da Economia, e o antigo presidente Carlos Mesa.