Última hora
This content is not available in your region

Grand Slam de Budapeste: Rússia campeã de medalhas e bronze para Jorge Fonseca

euronews_icons_loading
Grand Slam de Budapeste: Rússia campeã de medalhas e bronze para Jorge Fonseca
Direitos de autor  IJF Media Team - Ben Urban
Tamanho do texto Aa Aa

Terminou no domingo em clima de festa o Grand Slam de Budapeste em judo. O torneio contou com a presença de mais de 400 atletas, de regresso ao tapete depois de uma ausência de oito meses, devido à pandemia.

O russo Mikhail Igolnikov foi a estrela do dia, não dando hipóteses a quem encontrou a caminho da final de -90kg, onde o derradeiro adversário foi o mongol Altanbagana Gantulga, em estreia numa final do Grand Slam. O judoca russo sagrou-se o nosso homem do dia, com um Uchi mata espetacular depois de apenas vinte segundos de combate.

Todos os judocas com que lutei são fortes. Avtandili Tchrikishvili venceu o Campeonato Mundial, Krisztián Tóth ganhou uma medalha de prata no Campeonato Mundial, são todos realmente excepcionais.
Mikhail Igolnikov

A francesa medalhista mundial e olímpica Audrey Tcheumeo, esteve na sua melhor forma, com um dia incrível de grandes lances até à final em -78kg contra a compatriota Fanny Estelle Posvite. Tendo perdido no passado para a adversária, Tcheumeo ficou surpresa ao restabelecer o seu domínio. Uma vitória dupla para a França.

O membro do Comité Olímpico Internacional e antigo presidente da Hungria, Pal Schmitt, condecorou a judoca.

É a primeira prova desde há muito tempo, estamos todos ansiosos por competir. Para mim foi um presente e é sempre um prazer estar aqui. Sou jovem e tenho muito jogos pela frente para jogar.
Audrey Tcheumeo

Os +100kg foram uma batalha de gigantes russos. Tamerlan Bashaev enfrentou o especialista em Ashi-Waza, Inal Tasoev, mas desta vez Tasoev prevaleceu no combate graças a técnicas Ne-waza, que foram executadas na perfeição.

Em +78kg, a turca Kayra Sayit venceu Nihel Cheikh Rouhou, da Tunísia, numa final táctica e disputada.

A judoca foi premiada com a medalha de ouro por Dr. Krisztián Kulcsár, Presidente do Comité Olímpico da Hungria.

Os -100 kg proporcionaram mais triunfos para a Rússia, quando o medalhista de prata mundial Niyaz Ilyasov lutou e venceu, com um golpe Ne-waza, um outro homem forte também russo, Arman Adamian.

O judoca foi condecorado por Marius Vizer, Presidente da Federação Internacional de Judo.

O nosso momento do dia coube ao campeão mundial português, Jorge Fonseca, que superou o francês Alexandre Iddir com um belo Sode Tsuri Komi Goshi, que lhe valeu o ippon, já no ponto de ouro, e a medalha de bronze. Um final em beleza para o grande Jorge Fonseca.

O dia ficou também marcado pela lesão da campeã nacional e 11.ª no ranking Patrícia Sampaio, no torneio de -78 kg.

Portugal, que esteve representado na Hungria por 12 judocas, sai da competição com três medalhas de bronze, conquistadas por Jorge Fonseca (-100 kg), Bárbara Timo (-70 kg), e Rodrigo Costa Lopes (-60 kg).