Última hora
This content is not available in your region

Kamala Harris será a primeira vice-presidente dos EUA

euronews_icons_loading
Kamala Harris será a primeira vice-presidente dos EUA
Direitos de autor  Andrew Harnik/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de quatro dias de espera Joe Biden foi anunciado como vencedor das eleições presidenciais nos EUA apesar de o seu adversário, Donald Trump, o atual ocupante da Casa Branca, não reconhecer a vitória e ter iniciado uma batalha legal.

Num palco vestido de azul, no estado Delaware, o candidato Democrata celebrou a vitória ao lado daquela que será a primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente do país.

No seu discurso a advogada falou em Democracia e nos perigos a que ela está sujeita, dizendo que a Democracia não está "garantida" no seu país, e lembrou o que esta vitória significa para as mulheres. Kamala Harris afirmou que será "a primeira mulher a ocupar este cargo" mas que não será a última. "Porque cada menina que está a ver-nos esta noite compreende que este é um país de oportunidades”, frisou.

Já Joe Biden voltou a falar em sarar feridas: "vamos ser a nação que sabemos que podemos ser. Uma nação unida, uma nação fortalecida, uma nação curada", afirmou o Presidente eleito.

Um apelo à conciliação e uma nova mensagem para os apoiantes de Donald Trump. Biden afirmou compreender a _"_deceção de todos os que votaram no presidente Trump", acrescentando que ele próprio perdeu algumas vezes. "Mas agora, vamos dar-nos uma oportunidade. É hora de pôr de lado a retórica áspera, acalmar os ânimos, de nos voltarmos a ver-nos e ouvir. Para progredir temos de parar de tratar os nossos opositores como inimigos. Eles não são nossos inimigos. Eles são americanos", afirmou o presidente eleito dos EUA.

O enviado da euronews a Delware explicava, na última noite, que o tema central da campanha de Biden foi o de "reconstruir a alma da nação, reconstruindo o respeito e a confiança nos EUA por todo o mundo".

Mas o seu maior desafio tinha-o já dito é a luta contra a pandemia. "E Biden anunciou que na segunda-feira nomeará um grupo de trabalho, para o período de transição, que se ocupará desta matéria e apresentará ideias e planos que entrarão em vigor quando Biden assumir a presidência em 20 de janeiro", adianta Stefan Grobe.

Mas para Biden, e apesar de ter orgulho em ser democrata e de ter sido canditato pelo partido durante várias décadas, uma das prioridades e ele disse-o é ser o presidente de todos os americanos. Um verdadeiro presidente americano.E isso é algo que o país não viu nos últimos quatro anos ”.

Foi a vitória na Pensilvânia, o estado natal de Joe Biden, que acabou com o suspense e o tornou no 46º presidente dos EUA. Biden conseguiu ainda o feito de ser o candidato com maior número de votos populares, de sempre.

A 20 de janeiro o novo chefe de Estado toma posse mas avizinha-se um longo caminho até lá.