EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Milhares pedem "mais quatro anos" de Trump

Milhares pedem "mais quatro anos" de Trump
Direitos de autor Julio Cortez/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Julio Cortez/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  Teresa Bizarro com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trump surpreende apoiantes e passa de carro pela manifestação em Washington

PUBLICIDADE

A convocatória pedia um milhão de pessoas na rua para fazer a américa grande outra vez - Million M.A.G.A. March. Não chegaram a ser tantos, mas milhares de pessoas juntaram-seem Washington este sábado para apoiar Donald Trump. A marcha acontece uma semana depois de Joe Biden ter sido declarado presidente-eleito dos Estados Unidos.

O atual chefe de Estado continua a não reconhecer a derrota, mas surpreendeu os manifestantes ao passar de carro no meio da marcha. A caminho do campo de golfe na Virgínia, a caravana de carros oficiais abrandou a marcha. "Mais quatro anos", pediam os manifestantes.

Trump insiste que as eleições foram manipuladas para lhe roubar votos, sem apresentar provas e mesmo depois de vários elementos da administração norte-americana terem declarado as eleições de 3 de novembro como as mais seguras da história do país.

Já depois de ter passado pela manifestação, o presidente norte-americano usou o twitter para dizer que "as pessoas não vão aceitar que uma empresa privada da esquerda radical, a Dominion, lhes roube esta eleição". 

A Dominion foi acusada por Trump de "desviar" 2,7 milhões de votos para Biden na Pensilvânia, mas não há qualquer indício que comprove a acusação. Até o instituto citado como "fonte" desmente a informação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Trump admite vir a sair da Casa Branca

Trump volta à contestação eleitoral após primeiro ato público

Braço-de-ferro na Casa Branca