Última hora
This content is not available in your region

Sistema de saúde da Calábria em caos

euronews_icons_loading
Hospital na Calábria
Hospital na Calábria   -   Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

A detenção há dias do novo chefe do parlamento regional da região italiana da Calábria devido a suspeitas de ligação à organização criminosa Ndrangheta agravou o estado do sistema de saúde local a braços com a pandemia de Covid-19.

A investigação das autoridades revelou as ligações entre grandes empresas e o sistema de saúde regional.

Desde há anos que o sindicato CGIL tem vindo a denunciar a situação.

00.21 SOT Angelo SPOSATO, Calabria General secretary CGIL trade union Ndrangheta

"Há muito tempo que o sindicato CGIL vem denunciando a ingerência criminosa da Ndrangheta no sistema de saúde público e as relações entre a maçonaria e a política. Há alguns anos pedimos a todas as administrações locais na Calábria para formarem comissões anti-mafia nos hospitais. Algumas foram ativadas e isso levou à dissolução de algumas autoridades de saúde locais devido a infiltrações da mafia", revela o secretário-geral do sindicato CGIL, Angelo Sposato.

Há cerca de uma década que o sistema regional de saúde é administrado pelo governo central devido a endividamento excessivo.

O último comissário nomeado há dois anos pelo governo central demitiu-se na semana passada.

O governo italiano chegou a acordo com várias ONGs a fim de autorizar a sua intervenção no terreno.