Última hora
This content is not available in your region

Moderna pede autorização de vacina nos EUA e na Europa

euronews_icons_loading
Moderna pede autorização de vacina nos EUA e na Europa
Direitos de autor  Bill Sikes/AP
Tamanho do texto Aa Aa

A farmacêutica norte-americana Moderna avança esta segunda-feira com pedidos de autorização do uso da sua vacina contra a Covid-19 nos Estados Unidos e na Europa.

Duas semanas depois de anunciar uma eficácia de 94,5%, com base em estudos preliminares, a Moderna disse que os resultados completos confirmam uma eficácia de 94,1 por cento.

Tal Zaks, diretor clínico da Moderna:"Acreditamos que estes dados são robustos e devem ser claramente suficientes para permitir um uso de emergência nos Estados Unidos. E contamos também com autorizações de comercialização a nível global."

A terceira fase de testes da vacina envolveu 30.000 participantes, sem serem identificados efeitos secundários graves e, segundo a empresa, com uma eficácia de 100 por cento contra as formas mais graves da Covid-19.

Tal Zaks, diretor clínico da Moderna:"Em termos de preocupações de segurança significativas, de ameaças sérias à saúde, não houve qualquer motivo de preocupação até ao momento. Mas é claro que o processo de vigilância continua."

Se obtiver a autorização do organismo regulador dos medicamentos nos Estados Unidos, a Moderna espera ter prontas 20 milhões de doses da vacina até ao fim do ano, para o território norte-americano. A respeito da Europa, a farmacêutica espera providenciar uma quantidade significativa da vacina no primeiro trimestre de 2021.

A concorrente da Pfizer, desenvolvida em colaboração com o laboratório alemão BioNTech também poderá estar disponível até ao fim deste ano.