Última hora
This content is not available in your region

Como as obras protegem a albufeira de Thau da erosão

euronews_icons_loading
Como as obras protegem a albufeira de Thau da erosão
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O Lido de Marseillan formou-se naturalmente há cerca de 6.000 anos. Yvon Iziquel, chefe do departamento de espaços naturais da aglomeração de Sète, viveu o processo de obras para o consolidar e também e proteger a albufeira de Thau. Explica:

"As obras foram realizadas porque a estrada de Sète a Marselha é um importante eixo de comunicação entre os dois municípios. É um eixo que permite o acesso à praia como uma atividade económica turística. Acima de tudo, tornou também possível preservar as actividades que estão na base da cultura de bivalves. Permitiu preservar a actividade agrícola na base da cultura do mexilhão no Lido e dos vinhos de Listel. Permitiu a manutenção de actividades económicas.

Com este trabalho, ganhámos algumas décadas em relação aos fenómenos naturais que não podemos evitar, que continuam a evoluir, ou seja, a erosão e a subida do nível do mar com o aquecimento global, que é um dado adquirido hoje em dia. No Lido, que é uma estreita faixa de terra entre o mar e a lagoa, perdemos um metro de areia por ano em média. Recriámos praias que têm 70 a 100 metros de comprimento, em certos locais, e ficamos tranquilos durante algum tempo".