This content is not available in your region

Maduro reclama "grande vitória"

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro  com EFE, Lusa
euronews_icons_loading
Maduro reclama "grande vitória"
Direitos de autor  Ariana Cubillos/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved

Nicolás Maduro reclama ter recuperado o controlo da Assembleia Nacional da Venezuela. Numas eleições boicotadas pela oposição, a aliança do Grande Pólo Patriótico lidera a contagem. 80 por cento dos votos escrutinados, mais de dois terços são para o partido de Maduro.

A reação do Palácio de Miraflores não se fez esperar. Nicólas Maduro reclamou uma "grande vitória popular" primeiro nas redes sociais e depois através da televisão. "Temos uma nova Assembleia Nacional, Produto do voto popular. O povo elegeu os seus novos deputados e deputadas. Tivemos uma tramenda e gigantesca vitória eleitoral," declarou.

Juan Guaidó, o líder da oposição e Presidente da Assembleia Nacional, não reconhe estas eleições. Desde há dois anos auto-proclamado presidente venezuelano, Guaidó diz que o resultado é "uma fraude" e "evidencia a ditadura".

A lei venezuelana não estabelece um mínimo de participação, pelo que a elevada abstenção, a que a oposição, liderada por Juan Guaidó, tinha apelado, não põe em causa a legalidade das eleições. Isto apesar do ato eleitoral não ser reconhecido pela União Europeia ou pela Organização dos Estados Americanos.