Última hora
This content is not available in your region

Associação terrorista vale penas entre os 4 anos e a prisão perpétua

euronews_icons_loading
Associação terrorista vale penas entre os 4 anos e a prisão perpétua
Direitos de autor  BENOIT PEYRUCQ/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

A justiça francesa condenou os 14 cúmplices dos ataques terroristas de janeiro de 2015 em Paris a penas entre os quatro anos e a prisão perpétua. O principal acusado, Ali Riza Polat, foi considerado culpado de cumplicidade em homicídio e associação terrorista e irá passar trinta anos atrás de grandes. O seu advogado já fez saber que irá recorrer da sentença.

Ali Riza Polat foi o único dos réus considerado cúmplice directo dos três terroristas responsáveis pelos ataques à redação do Charlie Hebdo, a uma agente de polícia e um supermercado e que foram os três abatidos pela polícia.

A pena de prisão perpétua foi atribuída a Mohamed Belhoucine, julgado à revelia e presumivelmente morto na Síria. Também julgada à revelia foi Hayat Boumeddiene, incontactável desde que fugiu para a Síria nos dias que antecederam os ataques. Foi condenada a trinta anos de prisão.