Última hora
This content is not available in your region

Acordo pós-Brexit de volta à mesa com alternativas já em ponderação

euronews_icons_loading
David Frost voltou hoje a reunir-se com Michel Barnier
David Frost voltou hoje a reunir-se com Michel Barnier   -   Direitos de autor  AP/ Virginia Mayo/ John Thys, Pool
Tamanho do texto Aa Aa

David Frost, o negociador britânico para o Brexit, e o homólogo da União Europeia, Michel Barnier, voltaram a reunir-se hoje, em Bruxelas, para tentar desbloquear o acordo comercial pós-Brexit.

O dia de sábado ficou marcado por negociações "extremamente difíceis", na palavra de alguns eurodeputados citados por diversos meios de comunicação, e por uma proposta endereçada a Londres pelo negociador europeu, que desagradou a alguns dos Estados-membros mais afetados, nomeadamente os Países Baixos e a França.

Michel Barnier terá sugerido um corte de 25% nas quotas de pesca europeias em águas britânicas e um período de seis anos sem alterações nas quotas.

Apesar de estar também pressionado pelas taxas que irão cair sobre a maioria da pesca britânica, que tem por finalidade tradicional a exportação e maioritariamente para países da UE, o Reino Unido exigiu o dobro do corte e uma renegociação das quotas em períodos mais curtos, passando inclusive a ser anuais após três anos.

O secretário de Estado francês para os Assuntos Europeus defendeu que uma decisão não deve ser tomada sob pressão do calendário e sugeriu que as negociações de prolonguem para lá deste domingo, prazo estabelecido pelo Parlamento Europeu para haver um acordo a tempo de ser aprovado pelos eurodeputados e ser aplicado a 1 de janeiro.

O jornal britânico Telegraph avança que o chefe do gabinete de ministros britânico, Michael Gove, terá dito que a União Europeia está aberta a negociar pequenos tratados setoriais para contornar temporariamente a falta de um grande acordo comercial entre as partes até ao fim deste mês.

Parecem ser assim sobretudo as pescas a bloquear o acordo e a agravar a incerteza do pós-Brexit, com muitos transportadores a tentarem antecipar algumas encomendas e as longas filas de espera de camiões a serem uma das imagens que marca este período final da fase de transição do Brexit que termina a 31 de dezembro.

As negociações prosseguem.