Última hora
This content is not available in your region

Escócia descontente com o "Brexit"

euronews_icons_loading
 Escócia descontente com o "Brexit"
Direitos de autor  Russell Cheyne/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Depois do "Brexit" pode estar a avizinhar-se uma nova saída, desta vez a Escócia do Reino Unido.

A primeira-ministra escocesa, uma europeísta, escreveu uma carta aberta ao principal jornal italiano Corriere della Sera. Na missiva, Nicola Sturgeon afirmou que vai liderar a batalha pela independência, esperando conseguir um novo referendo de autodeterminação, após as eleições de maio de 2021 para o Parlamento escocês.

A governante afirmou que "como membro independente da União Europeia, a Escócia poderia ser um parceiro e um construtor de pontes".

Nicola Sturgeon reforçou esta ideia ao escrever, no Twitter, que a Europa deveria "manter uma luz acesa" uma vez que a Escócia estará "de volta em breve".

No referendo de 2016, que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia, mais de 60% dos escoceses votaram para permanecer no bloco.

Depois da maratona de negociações com Bruxelas, o Governo de Boris Johnson terá agora de lidar com as exigências do Partido Nacional Escocês de Nicola Sturgeon.