This content is not available in your region

Donald Trump impede transações com oito aplicações chinesas

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Donald Trump impede transações com oito aplicações chinesas
Direitos de autor  Mark Schiefelbein/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

Donald Trump deu a ordem e proibiu transações com oito aplicações chinesas. A aplicação de pagamentos Alipay do Grupo Ant também está na lista negra. A medida foi tomada duas semanas antes do presidente eleito, Joe Biden, assumir o cargo e aumentou as tensões com Pequim.

Para o Presidente dos Estados Unidos as aplicações chinesas representam uma ameaça, porque têm acesso a dados pessoais dos utilizadores norte-americanos.

Numa mensagem dirigida ao Congresso, Trump explicou que a popularização das aplicações chinesas continua a ameaçar a segurança nacional, a política externa e a economia dos Estados Unidos e que estas aplicações podem recolher informações confidenciais.

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Hua Chunying, respondeu dizendo tratar-se de mais uma estratégia de intimidação da parte dos Estados Unidos e de uma demonstração de hegemonia. Apelidando este comportamento de arbitrário e dizendo que os Estados Unidos estão a generalizar em demasia o conceito de segurança nacional e a abusar do poder para banir empresas estrangeiras sem justificação - algo que será prejudicial ao país e aos outros. Concluiu dizendo que as medidas terão algum impacto nas empresas chinesas, mas que o mais importante é que podem prejudicar os interesses dos consumidores dos EUA e do país.

A ordem terá de ser aplicada nos próximos 45 dias, mas a administração Biden poderá revogar a decisão na tomada de posse, a 20 de janeiro. No entanto, Joe Biden tem sido discreto em relação ao plano para lidar com possíveis ameaças tecnológicas chinesas.